Desempenho produtivo da mandioca é tema de Dia de Campo no AM

By -

mandi

O município de Manaquiri (AM) sedia, na quinta-feira (27/08), o Dia de Campo Desempenho Produtivo de Cultivares Regionais de Mandioca. O evento, promovido pela Embrapa Amazônia Ocidental, Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror) e Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), tem como objetivo divulgar aos técnicos, extensionistas e agricultores o desempenho produtivo de cultivares regionais de mandioca, com uso da tecnologia trio da produtividade e de adubação em sistema mecanizado. Durante o Dia de Campo também serão distribuídas manivas-sementes de mandioca.


O trio da produtividade consiste na seleção de manivas-sementes e corte em ângulo de 90º, adequação do espaçamento de plantio conforme arquitetura da planta e controle de plantas daninhas nos primeiros 150 dias pós-plantio. Essa tecnologia foi lançada pela Embrapa Amazônia Oriental (Belém-PA) e vem sendo adotada em diversos municípios paraenses ajudando a incrementar a produção de mandioca naquele estado.


Aliadas ao trio da produtividade, a correção da acidez do solo por meio de calagem e a adubação podem até mesmo triplicar a produção da mandioca – incremento que, além de amortizar os custos investidos em calcário e fertilizante, pode proporcionar uma receita líquida significativa ao agricultor, em comparação com o sistema de cultivo tradicional sem o uso dessas tecnologias.


Conforme o engenheiro agrônomo da Embrapa e um dos coordenadores do evento, Raimundo Rocha, essas tecnologias são boas alternativas para alavancar a produção de mandioca e reverter o quadro atual, em que o Amazonas importa farinha e fécula de outros estados do País. “Uma das estratégias usadas é a avaliação do potencial produtivo in loco de variedades regionais. Após identificação dos materiais mais produtivos, essas cultivares são multiplicadas e distribuídas para os produtores da região. Essa estratégia poderá proporcionar aumento significativo na produtividade da cultura por meio do uso de materiais selecionados e pela apropriação de tecnologias, tais como trio da produtividade, calagem e adubação, que aumentam significativamente a produtividade dos materiais já cultivados na região”, destacou Rocha.


O Dia de Campo Desempenho Produtivo de Cultivares Regionais de Mandioca conta com apoio da Unidade Local do Idam de Manaquiri, Unidade Local do Idam de Careiro, Secretaria de Produção Rural de Careiro e Secretaria de Produção Rural de Manaquiri, além do patrocínio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).


Mandioca no Amazonas

No Amazonas, a mandioca é uma das culturas mais importantes para a alimentação humana. No entanto, a produção de farinha e de fécula de mandioca não atende à demanda do mercado consumidor. Além da população, as indústrias e montadoras de produtos eletroeletrônicos do Distrito Industrial da Zona Franca de Manaus demandam fécula. O estado importa hoje cerca de 94 mil toneladas (t) de fécula por ano do Paraná, das quais 82 mil t são para atender a demanda do Distrito Industrial.


No estado quase toda a produção de mandioca está voltada para a transformação em farinha, um dos alimentos básicos mais consumidos pelas populações regionais. A região Norte é a maior consumidora de farinha do País, com média de 33,8 kg anuais per capita, quatro vezes a média nacional, de 7,8 kg, destacando-se o Amazonas, com consumo médio de 43,4 kg anuais por habitante.

Mario Dantas