Deputados vão tentar impedir entrada da Venezuela no Mercosul, após constrangimento aos turistas brasileiros

By -

Após audiência realizada, hoje, na Câmara dos Deputados, em Brasília, sobre o constrangimento enfrentado pelos brasileiros nas estradas venezuelanas, os deputados federais e os deputados estaduais representantes do Amazonas e Roraima, Abdala Fraxe (PTN) e Chico Guerra (PSDB-RR), respectivamente, irão tentar, junto ao governo federal, entre outras medidas, bloquear a entrada da Venezuela no Mercosul, enquanto as práticas não forem encerradas pelo país vizinho.

De acordo com o deputado estadual Abdala Fraxe, presidente da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), o grupo de parlamentares que participaram da audiência irá impor ao governo federal sanções inerentes ao desenvolvimento econômico e diplomático da Venezuela, uma vez que os assaltos, extorsões e constrangimentos praticados pela Guarda Nacional e Exército venezuelano são contra a população brasileira, especialmente amazonenses e roraimenses, que mais movimentam aquele país.

Entre as práticas criminosas enfrentadas pelos turistas brasileiros, que vão de extorsões até assassinatos, o parlamentar também ressaltou a situação pela qual as mulheres que vão ao país vizinho são obrigadas a passar, sendo constrangidas pelas autoridades venezuelanas na frente dos próprios filhos e maridos. “É uma verdadeira agressão aos direitos humanos da população que frequenta aquele país”, enfatizou Fraxe.

O deputado criticou, ainda, o governo federal que, por meio do Ministério das Relações Exteriores, alegou total desinformação sobre os casos de maus tratos aos brasileiros na Venezuela. “Uma resposta que não condiz com a realidade, se levadas em consideração as reiteradas vezes que deputados estaduais e federais denunciaram o assunto ao Itamaraty, que se manteve inerte até hoje”, destacou.

Além do deputado Abdala Fraxe, também participaram da audiência o presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Roraima (ALE-RR), deputado Chico Guerra (PSDB-RR), e os deputados federais Francisco Praciano (PT-AM), Márcio Junqueira (DEM-RR), Raul Lima (PSD-RR), Edio Lopes (PMDB-RR), Nelson Marchezan (PSDB-RS).

Redação