Deputados encaminham a Amazonino projeto que transforma a UNATI em fundação

By -

Os deputados Belarmino Lins, Josué Neto, Mário Bastos e Serafim Corrêa encaminharam, conjuntamente, ao governador Amazonino Mendes um projeto de lei que transforma em fundação a Universidade Aberta da Terceira Idade (UNATI).

O objetivo, de acordo com Belão, que apresentou o mesmo projeto em março de 2017 ao governo do Estado, é tornar a UNATI em uma fundação de direito público com ampla autonomia financeira, pedagógica, disciplinar e de gestão, com sede e foro em Manaus, apta a desenvolver atividades de pesquisa e extensão e promover cursos de graduação nas mais diversas áreas em benefício da Terceira Idade e da produção de conhecimento.

Dados oficiais indicam que a população idosa da cidade de Manaus corresponde a 152.467 indivíduos e que em 2032 será superior a 600.000 conforme o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Em nível de Estado, os números do IBGE em 2010 estimavam a população amazonense em 3.350.773 habitantes, com um contingente de pessoas com 60 anos ou mais chegando a 6,3%, o equivalente a 200.000 habitantes, valendo, ainda, enfatizar que 0,8% desse contingente estão na faixa de 80 anos ou mais.

Segundo os parlamentares, números recentes, datados de dezembro de 2017, tendo como fonte o IBGE, estimam que a expectativa de vida no Estado do Amazonas passou dos 71,4 anos em 2014 para 71,9 em 2016. Os números apontam que a população de idosos cresce no Estado. Em 2016, a média pulou para 308 mil pessoas nessa faixa etária,  mais que o triplo registrado há 15 anos.

Com base nesses números, os deputados entendem que a UNATI, presentemente vinculada à Universidade do Estado do Amazonas (UEA), poderá servir mais estrategicamente ao progresso do Estado e de sua população se transformada na Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade (FUNATI), aproveitando a flexibilidade que a legislação oferece.

“Com autonomia administrativa e financeira, ela se manterá por si mesma, dispondo de melhores condições orçamentárias que lhe proporcionem os meios necessários para sua expansão e consolidação, em parceria com outros centros de ensino superior de outros Estados voltados para a valorização da Terceira Idade”, destaca Belão, que se diz convencido de que o governador Amazonino Mendes avalizará a Fundação em questão.

Roberto Brasil