Deputado Luiz Castro emite nota sobre prisão de assessor

By -
Segundo a nota, Fabrício atuava como motorista

Segundo a nota, Fabrício era motorista parlamentar

Da Redação – A assessoria do deputado Luiz Castro (Rede) emitiu nota de esclarecimento sobre a prisão, na última sexta-feira (08), do seu assessor Fabrício Lopes Amorim, 28, na operação Alcatraz 2 da Polícia Civil do Amazonas. Fabrício foi preso por fazer parte de uma quadrilha de tráfico de drogas que atuava na capital e interior. Segue abaixo a nota:

Esclarecemos que, em relação à prisão do estudante Fabrício Lopes Amorim, ocorrida sexta-feria (8), o deputado Luiz Castro já o havia afastado de seu gabinete parlamentar, assim que tomou conhecimento de informações que apontavam indícios do envolvimento do ex-funcionário em atividades ilícitas.
Preocupado com as informações que havia recebido, o deputado Luiz Castro reuniu-se com o secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes, na quarta-feira (6) e o colocou a par das suspeitas. O secretário prontamente se encarregou de determinar a investigação.
Fabrício Lopes Amorim atuava como motorista em atividade administrativa do gabinete e não tinha contato direto com o deputado Luiz Castro. Também não demonstrava qualquer comportamento suspeito, sendo estudante de engenharia em uma universidade particular.
Ciente de que agiu adequadamente, cumprindo o seu dever ético de não ter se omitido, o deputado Luiz Castro apoia o trabalho da Polícia Civil, e aguarda o resultado das investigações do caso.

Roberto Brasil