Deputado Hissa Abrahão participa de ato contra mudanças na previdência

By -

O deputado federal Hissa Abrahão, presidente estadual do Partido Democrático Trabalhista (PDT), participou, no início da tarde desta quarta-feira (08), do ato realizado por policiais de vários Estados em protesto à reforma da previdência. A manifestação, segunda a PM do Distrito Federal, reuniu em frente ao Congresso Nacional, aproximadamente, duas mil pessoas, entre policiais civis, militares, federais e agentes penitenciários.

Para Hissa, o momento é de unir forças para barrar a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 287/2016), sobretudo, dos dispositivos que prejudicam diretamente o policial brasileiro. “Alguns direitos garantidos no passado com muita luta podem desaparecer se a reforma for aprovada. Um dos exemplos é que na reforma, a atividade do policial deixa de ser de risco. O que é uma afronta ao trabalhador que arrisca a sua própria vida para defender a sociedade brasileira”, comentou.

O parlamentar destacou que a bancada pedetista, que esteve presente na manifestação, tem buscado alternativas para frear a aprovação da reforma previdenciária. “Nós estamos atentos aos desmandos do governo federal e não iremos aceitar a retirada de benefícios trabalhsitas”, finalizou.

ENCONTRO Na noite da terça-feira, em Brasília-DF, o deputado federal reuniu-se com o presidente da Associação dos Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Estado do Amazonas, major Emerson Figueiredo, e com os tenentes Thiago Abreu e Ionatas Soares, para debater sobre os anseios da categoria. Na oportunidade, Hissa informou que foram traçadas estratégias que trarão benefícios aos policias e bombeiros, além de tomar medidas para barrar os artigos da reforma da previdência que ferem direitos adquiridos. “Se aprovada, a reforma trará prejuízos irreparáveis para o trabalhador bem como aos militares. Estamos atentos e nos colocamos à disposição da PM e do Corpo de Bombeiros para lutar fortemente contra os projetos que gerarão danos à categoria”.

Mario Dantas