Deputada britânica é baleada e esfaqueada

By -
O estado de Jo Cox é crítico e a polícia conseguiu prender o suspeito

O estado de Jo Cox é crítico e a polícia conseguiu prender o suspeito

Uma deputada britânica foi baleada e esfaqueada nesta quinta-feira na cidade de Birstall, perto de Leeds, segundo testemunhas. Jo Cox estava nas escadas da biblioteca quando foi atacada. Um homem também foi ferido. A polícia prendeu um suspeito de 52 anos.

Segundo as emissoras de TV, o estado de saúde de Jo é crítico. Após o ataque, as campanhas contra e a favor a saída do Reino Unido da União Europeia suspenderam suas atividades do dia.

No local do episódio, podiam ser vistas quatro ambulâncias e sete carros de polícia, enquanto dois helicóptero sobrevoam a área. A deputada participara de um evento na biblioteca. Uma pessoa contou ter visto Jo Cox caída e sangrando perto dos degraus após dois disparos. A política foi levada numa ambulância aérea para o Leeds General Infirmary, que está guardado por policiais.

— Ele estava lutando com ela, então a arma disparou duas vezes e ela caiu entre dois carros. Eu fui até lá e ela estava sangrando no chão — relatou uma testemunha.

Jo Cox, de 41 anos, foi eleita no ano passado pelo Partido Trabalhista. Ela tem dois filhos.

Testemunhas afirmam que houve uma discussão antes do crime

Testemunhas afirmam que houve uma discussão antes do crime

Algumas testemunhas afirmam que o agressor gritou “Reino Unido antes” ao atacar Jo. O país terá um referendo na próxima quinta-feira sobre permanecer na União Europeia. “Britain first” é o slogan dos que defendem a saída.

Recentemente, Jo defendeu a permanência do Reino Unido na UE. Ela pediu que os britânicos votem contra o Brexit no referendo da próxima semana.

“A imigração é uma preocupação legítima, mas não é uma boa razão para deixar a UE”, escreveu recentemente Jo em seu Twitter.

Boris Johnson, o ex-prefeito de Londres que defende a saída da UE, disse que estava suspendendo a campanha volante em East anglia em respeito ao estado da deputada, ao lado de outros membros do grupo. Representantes da campanha pela permanência do país no bloco também suspenderam suas atividades pelo resto do dia.

Segundo testemunhas, houve uma discussão antes dos tiros.

— Havia um sujeito que estava muito irritado e um outro com um boné de beisebol que estava tentando controlá-lo. De repente, o homem de boné puxou uma arma da bolsa — contou Hithem Ben Abdallah, que estava num café próximo.

Policiais britânicos isolam a área onde tudo aconteceu

Policiais britânicos isolam a área onde tudo aconteceu

O homem teria dado um passo para trás e a deputada teria se envolvido na confusão, contou Abdallah.

Uma imagem da prisão do suposto agressor circula nas redes sociais, embora ainda não haja confirmação das autoridades de que este seja o homem responsável pelo ataque.

No Parlamento, Jo Cox é conhecida por ter ido contra o líder dos trabalhistas, Jeremy Corbyn, ao defender uma ação britânica na Síria. “Síria é o teste de nossa geração, nossa responsabilidade”, escreveu em um artigo.

Em seu Twitter, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, expressou preocupação com o episódio.

“Muito preocupado com os relatos de que Jo Cox foi ferida. Nossos pensamentos e orações estão com Jo e sua família”, escreveu o premier, que também suspendeu a campanha que faria hoje em Gibraltar pela permanência na UE.

]Com Agências Internacionais[

Roberto Brasil