Depca registra prisão de pai apontado como autor de estupro da filha no Alvorada

By -

VIOLENCIA-CONTRA-CRIANÇAA Polícia Civil do Amazonas, por meio da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), registrou na manhã deste domingo, 12, a prisão em flagrante de um homem, um gesseiro de 38 anos, que teria estuprado a própria filha, uma adolescente de 15 anos. O crime ocorreu na noite de sábado, 11, no bairro Alvorada 1, zona Centro-Oeste da capital. A prisão foi realizada por policiais militares da 10ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

De acordo a equipe de investigação da Depca, em depoimento a adolescente afirmou que a violência começou quando o pai dela ameaçou agarrá-la no banheiro. “A mãe da menina ouviu o que ele disse e entrou em desespero. O homem, por sua vez, ficou irritado e agrediu a mulher com socos. Depois, ele usou uma faca para intimidar as duas e levou a garota para o banheiro, onde cometeu o abuso sexual”, explicou um dos investigadores.

Ainda segundo os policiais da especializada, o tio da jovem, irmão do agressor, passava em frente à residência da família e teria ouvido os gritos de desespero da mãe da adolescente. “O parente entrou na casa e flagrou o irmão saindo do banheiro. A menina estava nua e jogada no chão. Inconformado, o tio da adolescente tirou a mãe e a vítima do local. Para se vingar, o pai da menina pegou um terçado e avançou em direção dos três”, disse.

Os agentes da delegacia informaram também que, antes de acionarem os policiais militares da 10ª Cicom, moradores da área espancaram o agressor com socos e pontapés. Na delegacia, o gesseiro negou o crime e a mãe da vítima afirmou que o companheiro já havia abusado sexualmente da filha outras vezes.

Em depoimento, a mulher relatou que o homem era muito violento e teria começado a estuprar a jovem quando ela tinha 12 anos. A mãe disse ainda que ele sempre as ameaçava com facas e que uma vez teria jogado gasolina nas duas para queimá-las.

Na noite de ontem, a adolescente foi submetida a exames de conjunção carnal e um laudo deverá ser expedido para comprovar a violência sexual. O homem foi autuado por estupro de vulnerável (Artigo 217-A do Código Penal Brasileiro) e será encaminhado para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde ficará à disposição da Justiça.

Roberto Brasil