Delegado afastado do Juruá é considerado culpado pela Corregedoria

By -
Ao todo são seis processos administrativos contra o delegado Daniel Trindade

Ao todo são seis processos administrativos contra o delegado Daniel Trindade

Da Redação – A Corregedoria Geral do Sistema de Segurança Pública (Correg) concluiu os seis processos administrativos contra o delegado Daniel Pedreiro Trindade e sugeriu a exclusão dele do quadro de funcionários da Polícia Civil do Amazonas (PC -Am). Conforme informações do órgão, Trindade é suspeito de manter relações sexuais com adolescentes, promover lutas entre detentos, além de contratar traficantes para aturarem como assessor e escrivão, enquanto dirigia a 70¤ Delegacia Interativa de Polícia em Juruá (a 671 quilômetros de Manaus).

Segundo as investigações da Corregedoria, os fatos foram comprovados e confirmaram que o delegado fez sexo com diversas adolescentes do município. Conforme a Corregedoria, em nenhum dos casos foi comprovado o crime de estrupo porque não ouve ameaça ou violência. Todas as meninas tinham a idade entre 14 e 18 anos. No entanto, os procedimentos administrativos (PAD) Instaurados identificaram que a prática foi incompatível com o cargo que exercia e repercutiu de forma negativa a imagem da Polícia Civil (PC) na cidade.

A Corregedoria informou que Daniel deveria esta suspenso, até o pedido de demissão ser ou não assinado pelo chefe do executivo estadual, ou seja, pelo governador José Melo. (Kennedy Lyra)

Roberto Brasil