Debate de candidatos à prefeito teve mais críticas que propostas

By -

 

 

DEBATE

Nesta quinta feira (29) o debate dos candidatos a Prefeito de Manaus realizado na Rede Amazônica de Televisão, apresentou mais denúncias e esclarecimentos do que apresentação de propostas. Dividido em blocos, perguntas por sorteio e temas, os participantes tiveram a oportunidade de expor suas ideias.

Iluminação pública
Arthur Neto indicou as lâmpadas LED como relevante e prometeu atingir 40% na próxima gestão caso seja eleito, justificou a colocação nas principais vias para segurança dos ônibus, enquanto o candidato Serafim questionava a falta de iluminação nos bairros periféricos por onde devia ter começado.

Educação Integral

“Vai ter a hora para chegar, mas vai levar mais tempo”, na opinião de Serafim, já para o candidato Marcelo Ramos isto pode ser realizado aproveitando os espaços existentes de instituições sociais, religiosas e apresentou a proposta ‘Tempo de aprender’.

Transito

Henrique Oliveira disse que 50% da população ainda estava indecisa para escolher o Prefeito de Manaus e perguntou a proposta para melhorar o transito ao candidato Jose Ricardo que disse “por conta da falta de fiscalização, a situação é terrível, e enquanto o Prefeito gasta mais de 200 mil R$ em propaganda podia ter sido investido na educação para o trânsito na capital. Todos os problemas de trânsito são pela irresponsabilidade do atual Prefeito de Manaus, o planejamento urbano não foi feito e as medidas foram feitas no improviso, um exemplo é a parada de ônibus no terminal 2”.

Geração de emprego e renda

Para o candidato Silas Câmara, a capital vive uma época difícil onde emprego e renda é um desafio e disse que irá fomentar o empreendedorismo, especialmente nas universidades e acabar com a burocracia.

Hissa apontou 12 mil desempregados e disse “irei formalizar os comércios informais na zona urbana, e na agricultura familiar transformar em agronegócio na área rural”. Explicou que 70% do comercio informal esta na zona leste e irá trabalhar para que estas pessoas tenham acesso ao crédito dos bancos e contêm com um alvará de funcionamento.

Desburocratização

Segundo Arthur Neto a desburocratização está em marcha com as bases plantadas na cidade inteligente.

Silas disse que a tecnologia é importante, facilita a comunicação entre secretarias e a população é informada.

Transparência

O candidato Arthur Neto informou que foram gastos 20 milhões no Data Center para o tema da transparência.

Silas disse “Os serviços são uma calamidade e com ajuda da tecnologia isto deve melhorar”.

Meio Ambiente

Segundo Henrique Oliveira, “os mananciais onde temos água é a maior riqueza e se cuidarmos poderemos desenvolver o turismo, também é importante a educação ambiental”.

Para Hissa o caminho é sua proposta “Recicla e ganha” onde qualquer pessoa poderá dar uma garrafa pet e ganhar uma moeda como incentivo fiscal”.

Saúde

O déficit na atenção na Saúde Básica foi apontado por Jose Ricardo como o maior dos problemas e mostra da péssima gestão do atual Prefeito, o desvio dos recursos nesta área também foi salientado. Destacou a saúde da mulher e dos funcionários, aumentar equipes, como propostas de trabalho e criticou as Casas de Saúde abandonadas pela atual gestão da Prefeitura e é contra a terceirização da saúde que esta causando prejuízo a todos e disse “temos que trabalhar em melhorar a saúde publica, realizar concursos e valorizar os funcionários.

Na proposta de Marcelo Ramos não haverá mulheres, homens ou crianças fora da área de cobertura e pretende ampliar a rede a 70% com apoio do Governo Federal através do Ministério da Saúde com destaque para a atenção básica de saúde evitando doenças crônicas no futuro. “O Prefeito teve 5 bilhões a mais e não fez nada para melhorar este serviço básico”.

Para o candidato Hissa Abrahão as drogarias passariam a entregar remédios e encaminhar exames laboratoriais.

Obras

Henrique Oliveira perguntou de Arthur Neto se tinha algo contra os bairros da zona leste e norte na sua gestão e deu leitura as promessas feitas (creches, hospitais e outros) na campanha anterior e que não foram cumpridas.

Arthur Neto indicou os trabalhos realizados de drenagem, recapeamento e tapa buracos na cidade e disse “temos 14 creches em funcionamento, não foi possível realizar mais”.

Jose Ricardo disse “o Prefeito teve recursos do Governo Federal, recursos próprios, foram 14 bilhões de reais, inclusive para a Olimpíada, então não faltou dinheiro, faltou gestão e competência, um exemplo é que não temos uma obra significativa no transporte”

IPTU

Enquanto Serafim oferecia isenção do IPTU como anistia para 300 mil pessoas, Artur Neto rejeitava esta opção e apontou o Tarumã como exemplo de diversidade de casas e cobrança diferenciada.

Infraestrutura

Serafim disse que em dez anos ainda não foi resolvido este problema e também nos últimos anos não há um legado em obras (viadutos, passarelas e outros) que demonstrem uma melhora para a Mobilidade Urbana e falou de um planejamento global.

Silas qualificou de abandono as vias secundárias e terciárias na capital e disse “a operação tapa buraco deve ser permanente”.

Gestão

Marcelo Ramos criticou a falta de seriedade do candidato Arthur Neto em apresentar as propostas para o eleitor, apontou varias irregularidades nesta gestão, na saúde, saneamento básico, educação e outras e disse  “2 milhões de reais foram gastos para analise da faixa azul, isto mostra a ineficiência desta gestão”.

Moradia

O candidato Marcelo Ramos falou sobre os 60% de pessoas que não tem moradia própria e vivem de aluguel e prometeu construir casas.

Jose Ricardo disse “100 mil famílias moram em áreas de risco ou não tem moradia, o Prefeito em vez de construir casas se dedicou a destruir, minha proposta é de construir 8 mil casas”.

Corrupção

Qualquer ato de corrupção deve ser combatido para o candidato Hissa que qualificou de “baixaria eleitoral o que está sendo apresentado ao eleitor, sempre falei de ideias”.

Marcelo Ramos mostrou a sua historia de transparência como servidor publico e apresentou dois dutos na atual administração: corrupção e ineficiência.

Para Serafim tudo deve ser colocado na internet para ser transparente, evitando a corrupção.

Saneamento básico

Para Silas o tema da água e saneamento básico está no papel, mas na realidade nada foi feito, ainda tem bairros sem água e a empresa Manaus Ambiental deve ser fiscalizada e punida pelo serviço não prestado.

Henrique Oliveira disse “a população continua pagando pelo serviço de saneamento básico que não existe, a empresa deve ser punida”.

Outros temas como transporte público e limpeza urbana foram criticados pela maioria dos candidatos assim como a falta de praças e áreas de lazer nos bairros.

// (Mercedes Guzmán)

Áida Fernandes