David Almeida critica decisão do prefeito Artur Neto

By -
Dep. David Almeida

Dep. David Almeida

Durante a sessão plenária desta quarta-feira, 3 de agosto, o deputado David Almeida, que é líder do PSD na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) criticou a postura do prefeito de Manaus, Artur Neto (PSDB)  em escolher o deputado federal Marcos Rotta (PMDB) para compor a chapa como vice prefeito de Manaus.

Almeida chamou o prefeito de ingrato, uma vez que após receber declaração de apoio do presidente do PSD, Omar Aziz, e avaliar que seria difícil encontrar nome mais leal do que o nome do deputado Josué Neto (PSD) para compor a chapa como seu vice, anunciou outro nome para tal.

“Na semana passada o presidente do meu partido, o senador Omar Aziz, em ato público declarou apoio à reeleição do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto. Uma semana após, o Democratas também declarou apoio. Eu me lembro da fala do prefeito Arthur Neto de que dificilmente encontraria alguém mais leal, com tamanha responsabilidade e experiência e que dificilmente encontraria alguém mais bonito do que o deputado Josué Neto para ser o vice, mas nunca declarou que Josué seria seu vice. E ontem nós descobrimos. O prefeito Arthur estava à procura de alguém mais bonito e encontrou. Na opinião de Arthur, Marcos Rotta é mais bonito que o Josué. Quanta incoerência e ingratidão”, ironizou o parlamentar.

O deputado David Almeida lembrou ainda da fala do prefeito, quando esteve com o senador Omar Aziz em Brasília para receber os recursos de R$ 150 milhões em empréstimos que daria ao prefeito de Manaus, condição para tapar os buracos da cidade.

 “Palavras do prefeito de Manaus. ‘Agradeço ao senador Omar Aziz porque o senador Eduardo Braga travou Manaus três anos e meio’, são palavras do Artur. Ele disse que Braga travou a cidade por mais de três anos e o senador Omar conseguiu em apenas um mês e meio destravar esse empréstimo. Aí, a gratidão do prefeito com o senador Omar foi se aliar a quem, na sua concepção, travou Manaus. Incoerência é pouco”, lamentou o parlamentar.

Almeida disse que o povo saberá decidir e irá descobrir o que está por trás desse acordo. “Será que combinaram com o povo? Será que acham que com as pesquisas em que aparece um em primeiro e outro em segundo dará a vitória?, mas quem julgará e dará a vitória é o povo. Nós precisamos entender o que está acontecendo”, disse o parlamentar.

Para finalizar, Almeida disse que a sensatez e coerência não estavam presentes nessa articulação. “Com certeza nem sensatez, muito menos coerência estavam presentes nessa conjuntura que se confirmou na noite de ontem”, pontuou.

Roberto Brasil