Crise afeta coletores de lixo

By -
Dep. Luiz Castro

Dep. Luiz Castro

Da Redação – Nesta quinta feira (9), no plenário da Assembleia Legislativa, os deputados Bi Garcia (PSDB) e Luís Castro (PPS) chamaram à atenção para a crise que afeta também aos trabalhadores que coletam produtos recicláveis e solicitaram apoio social por parte da Prefeitura e do Governo Estadual para as 500 famílias que dependem da venda do papel e/ou papelão.

Para o deputado Luís Castro, os catadores de lixo estão tendo um reflexo cruel pela crise econômica. “Precisamos discutir e debater esta situação, solicitar um apoio social, como no caso da enchente, para esta categoria que depende da venda do papel e/ou papelão, especialmente por parte de 4 empresas do Distrito Industrial, que agora estão com suas atividades paradas”, disse.

Segundo o parlamentar, 95% da venda do papel e/ou papelão está parada no mercado, as indústrias não estão comprando, assim como o preço do ferro caiou mais do 50%, o plástico também, a venda de garrafas pet também diminuiu muito. Explicou ainda, que toda a cadeia de reciclagem está afetada e os catadores não têm outra fonte de renda, pois são parte de uma economia solidária, eles não têm seguro, não são assalariados, não tem INSS e dependem da venda dos produtos que coletam.

Solicitação de apoio social

No discurso realizado pelos deputados Garcia e Castro foi solicitado o apoio social para esta categoria, por parte da Prefeitura e do Governo estadual, podendo ser, por meio de uma cesta básica ou outro beneficio, como aconteceu no caso das famílias afetadas pela enchente do rio Amazonas.

“São 500 famílias que dependem deste suporte urgente, uma linha de credito pela Feam, com juros menores para que possam continuar, pois apenas em setembro e outubro é que terão uma recuperação nas vendas dos produtos que coletam”, salientou Castro.

Informou ainda, que no fórum de meio ambiente realizado em Manaus nos últimos dias, esse foi um dos temas debatidos e teve destaque o município de Nova Olinda do Norte pelo trabalho que realizam na coleta de produtos recicláveis. O deputado Luís Castro chamou atenção, para gastos desnecessários de alguns gestores com a realização de festas e contratação de artistas nacionais, ao contrário de locais que neste tempo de crise não procedem. (Mercedes Guzmán – Fotos: Áida Fernandes)

Roberto Brasil