CREA-AM deflagra operação de fiscalização na zona norte de Manaus

By -

Como forma de prevenir e orientar as empresas e grandes empreendimentos de Manaus, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Amazonas (CREA-AM) deflagrou nesta quinta-feira (4) a Operação Valorização Profissional, que busca averiguar o correto exercício dos profissionais que atuam nas atividades de Engenharia e Agronomia e afins. 

A operação, que inicialmente contará com uma agenda de seis visitas diárias concentradas em cada uma das zonas geográfica da capital amazonense, conta com a participação de 20 agentes fiscais que visitaram as empresas TPV, Envision, Videolar, SC Johnson, Coca-Cola, 3M e Keihin, onde foram entregues ofícios com solicitação do quadro técnico e orientação quanto às empresas terceirizadas.

O presidente do CREA-AM, Afonso Lins, explicou que a ação busca assegurar a prestação de serviços técnicos e/ou execução de obras com a participação de profissionais legalmente habilitados, obedecendo a princípios éticos e normas técnicas e ambientais compatíveis com as demandas sociais. Segundo ele, o fortalecimento da fiscalização do CREA-AM é uma das metas da atual gestão e deve resultar no fomento da atividade profissional na indústria local, setor para o qual haverá uma atenção redobrada na atuação dos agentes.

“Neste primeiro momento, a Operação Valorização Profissional prioriza as indústrias que têm no seu quadro funcional um ou mais profissionais de Engenharia, chamando a atenção para que essa prestação de serviço esteja compatível com a especialidade do engenheiro contratado. Por isso, além da solicitação de informações do quadro técnico, estamos agendando reuniões no prazo máximo de até cinco dias úteis com o setor competente de cada uma delas, como forma de estreitar as relações e ampliar nossas parcerias técnicas”, explicou Lins.

Seis novas empresas deverão receber a visita dos agentes fiscais do CREA-AM nesta sexta-feira (5), mas a ideia da Superintendência de Fiscalização é finalizar essa agenda de inspeções até o próximo mês de março. De acordo com dados divulgados pela Superintendência da Zona Franca de Manaus, existem 482 empresas atuando no PIM. Desse universo, calcula-se que pelo menos 60% delas tenham engenheiros em seu quadro funcional.

Projeto em curto prazo
Além da verificação do exercício legal das profissões regulamentadas, tanto em seu nível superior como no nível médio, a ideia da Operação Valorização Profissional traz no seu cerne um compromisso com o fomento da atividade no mercado de trabalho em todo o Estado.

Segundo o superintendente de Fiscalização do CREA-AM, Swami Vasconcelos, o projeto em curto prazo se concentra na coleta do maior número de dados e informações de perfis profissionais atuantes que serão utilizados em pesquisas para ajudar a entender as demandas do mercado local e dar maior visibilidade aos profissionais que atuam no Estado.

“Nós entendemos que a fiscalização também possibilita a abertura de novas frentes de trabalho especializado, por isso a ideia é visitar todas as empresas do PIM que tenham em seu quadro pelo menos um engenheiro que esteja regular com o CREA-AM. De posse desse levantamento técnico, iremos disponibilizar à iniciativa pública e privada, por meio de uma plataforma digital, um quadro do capital humano especializado com todas as informações profissionais dos habilitados conforme a especialidade. Isso vai garantir uma acessibilidade maior ao mercado de trabalho e assegurar a qualidade do serviço conforme a demanda do setor”, explicou Swami Vasconcelos.

Roberto Brasil