CPI do BNDES quebra sigilo de empresas do Governador de Minas Gerais e convoca Sobrinho de Lula

By -

075

A CPI do BNDES aprovou na manhã de ontem (8) a quebra dos sigilos fiscal, bancário e telefônico das empresas Pepper Comunicação Interativa, agencia de marketing digital do PT e também da OPR Consultoria, empresa do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, acusada de receber recursos em 2014 no período de pré e pós eleição.

O avanço nas investigações só foi possível em função do acordo firmado entre a base do governo e oposição que estabeleceram prioridades e recuaram em pedidos de convocações de ambos os lados, como no caso de Vagner Freitas, da Central Única de Trabalhadores (CUT) e de Benedito Rodrigues de Oliveira, já envolvido em outras investigações por conta de ligações com Fernando Pimentel.

Ainda nessa Deliberativa, foram aprovadas as convocações do ex-ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do governo Lula, Miguel Jorge, na próxima terça-feira(13) e também de Taiguara Rodrigues dos Santos, filho de Jacinto Ribeiro dos Santos, o Lambari, irmão da primeira mulher do ex-presidente.

“A expectativa é que haja um significativo avanço na CPI. Vamos analisar com muita cautela todos os dados aos quais teremos acesso a partir desses requerimentos aprovados, vamos ouvir os convocados, aguardar a apuração dos fatos”, declarou o Presidente da Comissão, o Deputado Marcos Rotta.

A CPI do BNDES que teve início em agosto deste ano e tem gerado muitos debates na Câmara Federal conta com o apoio de órgãos e instituições respeitados nacionalmente, tais como o Tribunal de Contas da União (TCU), a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) a Polícia Federal, o Banco do Brasil e também a Receita Federal.

Mario Dantas