Corrupção é eleita a palavra do ano por brasileiros

By -

O resultado da #PalavraDoAno2017, que elege o vocábulo mais importante dos últimos 365 dias no Brasil, foi divulgado nesta quinta-feira, 9: a palavra ‘corrupção’ foi a escolhida da vez. As outras finalistas que estavam no páreo eram ‘vergonha’, ‘tensão’, ‘crise’ e ‘mudança’.

A iniciativa é da consultoria de estratégia, engajamento e mobilização Cause em parceria com o instituto Big Data. “Queremos mobilizar a sociedade, mas para isso é preciso entendê-la”, explica ao E+ Leandro Machado, sócio da Cause, a motivação do concurso.

Na primeira eleição, que ocorreu em 2016, a vencedora foi a palavra ‘indignação’. Segundo Machado, para quem o quadro de finalistas aponta uma visão pessimista do povo, o Brasil agora “está dando nome aos bois” com os quais se encontra indignado.

“É uma boa iniciativa para ter uma ideia de qual é o espírito da época no Brasil”, diz ele, também bacharel em Ciência Política pela UnB e fundador da Rede de Ação Política e Sustentabilidade (RAPS), uma espécie de caça-talentos para a política brasileira. “As palavras fazem um retrato fiel do que o Brasil passou por esse ano”, continua Machado, ano em que o País viu o “estado da corrupção disseminada”.

A palavra do ano é decidida por voto popular e opinião de cinco jurados. Na primeira etapa da pesquisa, iniciada em outubro, 9 mil pessoas citaram, de forma espontânea, mais de mil palavras através do aplicativo PiniOn. Entre as 40 mais mencionadas, os jurados escolheram cinco finalistas que “melhor representavam o conjunto”, segundo Machado, e que foram votadas pelo público para se chegar à vencedora.

De acordo com ele, a escolha se inspirou em modelos como do dicionário Oxford — que elege o termo do ano e o adiciona em sua publicação —, na Inglaterra, e da Sociedade da Língua Alemã (GfdS). Em ambos, júris fazem a seleção. No entanto, o modelo brasileiro resolveu também adotar a participação popular.

“Vemos os processos de fora para fazer um aqui do Brasil. Pensamos em algo que incluísse não só pessoas do mundo da palavra, mas também o povo”, afirma Machado. O concurso contou com cinco jurados, que, de diferentes modos, passaram por cargos de comunicação durante suas carreiras.

“Em frente a um País com crise, corrupção, tensão e vergonha, a população quer mudança”, sintetiza Ricardo Arnt, jornalista e um dos jurados do concurso, sobre as palavras finalistas da escolha. “Espero que continue essa pesquisa, é muito interessante e importante para saber a evolução do sentimento do brasileiro.”

Em entrevista ao E+ na quarta-feira, 8, pouco antes de desligar o telefone, ele previu: “Corrupção vai ganhar”. / Por É Mais

Roberto Brasil