Conselho do Tupé discute energia elétrica, água e assistência técnica para comunitários

By -
Conselho do Tupé discute energia elétrica, água e assistência técnica para comunitários. fotos: ass

Conselho do Tupé discute energia elétrica, água e assistência técnica para comunitários.

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), realizou ontem (3), a  60ª Reunião Ordinária do Conselho Deliberativo da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Tupé, situada na margem esquerda do rio Negro. Formado por representantes das seis comunidades que integram a RDS e de órgãos públicos, o conselho tem a finalidade de discutir todas as questões relativas ao dia a dia dos comunitários, bem como garantir o processo participativo de tomada de decisões, visando a melhoria da qualidade de vida nas comunidades.

Temas como energia elétrica, água potável e assistência técnica foram colocados em pauta na reunião, que contou com a participação de 15 dos 19 integrantes do conselho e diversas lideranças comunitárias da RDS que participaram como visitantes, totalizando 43 pessoas presentes. A reunião aconteceu no Centro Administrativo de Desenvolvimento Sustentável Roberto Vieira, na Praia do Tupé.

Demanda antiga das comunidades, a instalação da rede de distribuição de energia elétrica do Programa Luz Para Todos, do Governo Federal, foi um dos pontos mais discutidos. Segundo os comunitários, o programa encontra-se em sua segunda fase de implantação, mas apresenta deficiências que precisam ser corrigidas.  Os comunitários se queixam das quedas constantes de energia que levam à queima de aparelhos eletrodomésticos e transformadores que alimentam o sistema.

Conselho do Tupé discute energia elétrica, água e assistência técnica para comunitários. fotos: ass

A convite da Diretoria de Áreas Protegidas da Semmas, o gerente de Fiscalização e gestor de contratos do Luz Para Todos, da Eletrobrás/Amazonas Energia,  Fábio Andrade Conceição, participou da reunião e garantiu que até dezembro deste ano serão instalados mais dois cabos monofásicos subaquáticos – hoje existe apenas um – que vão melhorar a qualidade da energia fornecida às comunidades já atendidas.

Desde o início de sua implantação, em 2005, até agora, o Luz Para Todos contemplou cinco das seis comunidades do Tupé. São elas: Agrovila, Julião, Livramento, Colônia Central e São João do Tupé. Apenas a comunidade Tatulândia aguarda a chegada da rede de distribuição. Os comunitários também se queixam de que algumas unidades residenciais ainda não tiveram a energia ligada. O diretor de Áreas Protegidas da Semmas, Márcio Bentes, solicitou dos conselheiros a realização de um levantamento detalhado de todos os problemas para que a Semmas possa encaminhar oficialmente as demandas à Eletrobras Amazonas Energia.

Fábio Andrade esclareceu que, a despeito das dificuldades enfrentadas, o programa avançou nos últimos dez anos e foi prorrogado até 2018 por conta das demandas existentes no Amazonas.

Outro ponto discutido na reunião foram as dificuldades enfrentadas pelos comunitários para o desenvolvimento de culturas agrícolas na reserva. Para suprir a demanda, o diretor de Áreas Protegidas informou que a Semmas estuda a possibilidade de firmar um termo de cooperação técnica com o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam) para que sejam prestados serviços de assistência técnica aos comunitários.

“Os plantios ocorrem sempre por meio de roçados em áreas de capoeira e a participação do Idam nesse processo é fundamental porque permitirá que seja feita a análise da área, levando em consideração o tipo de solo e o conhecimento dos comunitários sobre as culturas”, afirmou a chefe da Divisão de Áreas Protegidas da Semmas, Socorro Monteiro.

Atendendo a um convite da Semmas, a chefe do Departamento de Assistência Técnica do Idam, Nadiele Pacheco, explicou que o público-alvo do instituto são os agricultores familiares e que a RDS do Tupé pode ser atendida desde que haja a oficialização do acordo de cooperação. A reunião contou também com um representante da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), responsável pela implantação do Programa Água para Todos, e ficou acertado que a Semmas irá formular uma proposta de adesão ao programa a fim de beneficiar comunidades que ainda não foram contempladas com a construção de poços e redes de distribuição de água potável na RDS do Tupé. No ano passado, a Prefeitura inaugurou poços artesianos nas comunidades Agrovila e Julião, construídos por meio de convênio firmado com o Consulado do Japão.

Mario Dantas