Concursados pedem diminuição do salário e regalias dos vereadores de Parintins

By -

Parintins21

Cansados de aguardar por mais de dois anos o repasse da reposição salarial, os funcionários concursados da Câmara Municipal de Parintins cobraram e “acoxaram” o presidente Everaldo Batista (PROS) a pagar tal retroativo. Durante a cobrança os concursados pediram que Everaldo diminua o salário pago aos parlamentares e também acabe com o auxílio gasolina. Essas duas medidas para os funcionários daria para economizar bastante. Um vereador ganha cerca de sete mil reais mensalmente e tem ainda o direito a 500 litros de gasolina a cada 30 dias. A doação do combustível foi considerada absurdo pelos trabalhadores. O presidente Everaldo Batista defendeu os demais edis e afirmou que é pouco o salário de um vereador de Parintins, pois segundo ele todos os dias “as pessoas procuram os parlamentares para pedirem algo”. Sobre a gasolina, Batista também disse ser uma ajuda que acaba muito rápido, pois a gasolina é gasta em viagem ao interior. Os concursados cansaram de aguardar promessas de reposição salarial. Esse atraso ocorre desde a época do ex-presidente Rildo Maia (PSD). No mesmo encontro, o atual presidente Everaldo Batista revelou que está pagando muitas contas deixadas por Rildo Maia. A última foi superior a 50 mil reais.

ATRAPALHADA I

Os cerca de 30 funcionários concursados da Câmara ao ouvirem na sessão de terça-feira, 25 de agosto, as cobranças gritantes dos vereadores Cabo Ernesto Cardoso PTN, Juliano Petro Velho PDT, Maildson Fonseca PSDB, Mateus Assayag PSDB, Gelson Moraes PROS e Nelson Campos PRTB para que o Executivo Municipal esclareça a situação do não aumento salarial dos funcionários efetivos da Prefeitura de Parintins, comentavam nos corredores da Câmara que queriam vê esses mesmos vereadores cobrando a reposição do retroativo do efetivo no Legislativo. Esses trabalhadores desejam o igual peso e medida de cobrança. E não apenas “falarem para platéia”…/// Hudson Lima 

Mario Dantas