Conceição Sampaio quer audiência pública na Câmara dos Deputados sobre novo método para diagnóstico de câncer de colo uterino

By -
Segundo Conceição, o sucesso na cura deste tipo de câncer está intimamente relacionado com seu diagnóstico precoce

Segundo Conceição, o sucesso na cura deste tipo de câncer está intimamente relacionado com seu diagnóstico precoce

A deputada federal Conceição Sampaio (PP/AM), aprovou, em reunião realizada nesta quarta-feira (15) na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) da Câmara dos Deputados, o Requerimento Nº 47/2015, onde solicita a realização de Audiência Pública para discutir a importância e a viabilidade da implantação, pelo Sistema único de Saúde (SUS), da Citologia em Meio Líquido Automatizada como método para o diagnóstico do câncer de colo uterino em exames preventivos.

Segundo a parlamentar, serão convidados a participar da Audiência Pública da Comissão de Seguridade Social e Família, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, o secretario de Estado de Saúde do Amazonas, Wilson Alecrim, a ginecologista e obstetra da Fundação Centro de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), Mônica Bandeira de Melo, e a presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher da Amazonas (Cedim-AM), Isis Tavares Neves.

Para Conceição Sampaio, o método da Citologia em Meio Líquido com Automação é um método mais moderno, seguro e eficaz no diagnóstico do câncer de colo uterino, que embora seja o terceiro tipo em mortalidade feminina no restante do Brasil, depois do câncer de mama e o de intestino, no Amazonas ele fica em um triste primeiro lugar.

“O objetivo da Audiência Pública é discutir a viabilidade de sua adoção como método de diagnóstico do câncer de colo uterino no SUS, em substituição ao método da citologia convencional, que apresenta um índice de falsos positivos alto, quando comparado ao método em meio líquido. Além disso, o sucesso na cura deste tipo de câncer está intimamente relacionado com seu diagnóstico precoce”, afirmou Conceição.

“Existem vários outros aspectos relacionados à implantação da Citologia em Meio Líquido pelo Poder Público, como os custos envolvidos, o número de profissionais capacitados, questões envolvendo o transporte e preservação das amostras, entre outros”, completou.

A data da Audiência Pública ainda será determinada, de acordo com a disponibilidade de agenda da parte do Ministro da Saúde.

Roberto Brasil