Compaj ganha salas de aula para cursos do Pronatec

By -

compaj-pronatec-1Com foco nas 350 vagas para os cursos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) do sistema prisional, o Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) ganhou um Núcleo de Aprendizagem Profissional (NAP). Com três salas de aula e um laboratório de informática, o espaço, montado com a ajuda dos próprios detentos, está recebendo 40 internos para os cursos de pintura e carpinteiro de obras.

As salas estão equipadas com ar-condicionado, carteiras e instalação elétrica para receber data show. A reforma da estrutura e os equipamentos são iniciativa da Umanizzare Gestão Prisional que, em parceria com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), administra o presídio.

compaj-pronatec-2O coordenador dos projetos sociais da unidade, Manoel Santana, ressaltou que o local foi criado com foco nos cursos do Pronatec, no entanto, posteriormente, a ideia é ampliar a demanda e o acesso. “Nós queremos trazer todas as atividades para serem executadas nessa área porque temos a estrutura pronta agora”.

Instrutor de Tecnologia da Construção Civil do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Delson Serrão, elogiou a estrutura. “Eles estão interessados e querem participar. Acho que as aulas práticas vão prender ainda mais a atenção dos alunos”, disse Delson.

compaj-pronatec-3Para o interno Hudson Figueiredo de Melo, 23, o espaço novo incentiva o estudo em carpintaria. “Eu vejo isso aqui como uma oportunidade de sair melhor. Quero terminar de cumprir a minha pena e não pretendo voltar, e ter um espaço legal para estudar tem me ajudado a não desistir”, disse. Ele divide a sala com outros 20 internos que estão no curso.

Além do Compaj masculino, unidades do semiaberto masculino e feminino, Centro de Detenção Provisória (CDP), Instituto Penal Antônio Trindade (IPAT) e Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) estão recebendo os cursos.

compaj-pronatec-4Pronatec – O Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam), através do Projeto Começar de Novo, trouxe para o sistema prisional do Amazonas 360 vagas em cursos profissionalizantes do Pronatec. Além do Senai, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam) e o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) são alguns dos parceiros que estão levando cursos para as unidades prisionais.

Roberto Brasil