Comitê Olímpico visita Arena da Amazônia e Centros de Treinamento nesta segunda-feira (25)

By -
Serão 14 membros de diferentes áreas operacionais

Serão 14 membros de diferentes áreas operacionais

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 inicia na próxima segunda-feira (25), as primeiras visitas técnicas a Manaus. Serão 14 membros de diferentes áreas operacionais que estarão na cidade entre os dias 25 e 28 de maio cumprindo agenda de inspeção do Comitê às cidades do futebol. Manaus vai receber seis jogos do Torneio Olímpico de Futebol da Rio 2016.

Serão inspecionados a Arena da Amazônia, local dos jogos, e os quatro Centros de Treinamento – estádios Ismael Benigno, Carlos Zamith, da Zona Norte e o do Clube do Trabalhador (Sesi) –  que serão usados para os treinos das seleções que virão à cidade. Os técnicos também deverão avaliar o hotel onde ficarão as delegações.

Além do reconhecimento do estádio de competição no que diz respeito às questões de arquitetura, infraestrutura, instalações, devem ser verificados sistemas de energia e iluminação – haverá teste de iluminação. Estarão presentes representantes das áreas de segurança, alimentação, limpeza e recursos humanos, entre outros.

“São inspeções necessárias que vão nos ajudar para que tudo saia bem", disse Aufiero

“São inspeções necessárias que vão nos ajudar para que tudo saia bem”, disse Aufiero

Para o coordenador-geral do Estado do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Manaus 2016, Mário Aufiero, a cidade se sairá bem nos primeiros testes de suas instalações esportivas, como também nas outras áreas. “A Arena da Amazônia cumpriu bem sua função na Copa e para as Olimpíadas não será diferente. Para treinamento temos três estádios novos que precisarão de pequenos ajustes, assim como o estádio do Sesi. Nas outras áreas também não tenho dúvidas de que, pela experiência adquirida e tudo o que foi realizado na Copa, vamos nos sair bem”, disse Aufiero.

O coordenador disse considerar de extrema importância que esses testes aconteçam com antecedência para que haja tempo hábil de fazer os ajustes. “São inspeções necessárias que vão nos ajudar para que tudo saia bem conforme aconteceu em 2014, quando Manaus ficou entre as cidades mais bem avaliadas da Copa”.

O diretor-presidente da Fundação Vila Olímpica (FVO), Aly Jorge Almeida, responsável pela gestão da Arena da Amazônia e os outros estádios de propriedade do Estado, também ressaltou a importância da realização dos testes com antecedência de mais de um ano. “É bom para o Estado, pois qualquer obra que venha a se fazer foge do emergencial, com tempo hábil para licitação e, consequentemente, custos menores”. De acordo com ele, as instalações serão entregues em julho de 2016, um mês antes da Olimpíada.

Roberto Brasil