Comissão de Segurança Pública trata de pautas que serão apresentadas ao governo estadual

By -
"Existem itens dessa pauta que não geram custos para o governo". frisou Cabo Maciel

“Existem itens dessa pauta que não geram custos para o governo”. frisou Cabo Maciel

A Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), que é presidida pelo deputado Cabo Maciel (PR), realizou na manhã desta quinta-feira (27), na sala da Comissão, reunião com entidades representativas dos policiais e oficiais militares do Estado, para tratar de pautas a serem apresentadas ao governo estadual.

O deputado explicou que o governo havia estabelecido o mês de setembro como prazo para conversar com os policiais militares (PMs) sobre as reivindicações da categoria; e, que na última quarta-feira (26), ele participou de uma reunião com o secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes, o deputado Platiny Soares (PV) e entidades representativas da polícia e bombeiros militares, e foi solicitado uma pauta de solicitações, para serem apresentado ao Executivo.

Cabo Maciel explicou que no encontro foram listadas cerca de 10 itens, sendo os principais as promoções que deveriam ter ocorrido em abril e agosto; o pagamento da data-base da categoria; o estabelecimento da carga-horária de 40 horas semanais de serviço e o pagamento de vale alimentação. O deputado disse que o documento com as reivindicações será encaminhado ao secretário de Segurança, ao chefe da Casa Civil, Raul Zaidan e para o governador José Melo (PROS). “Sabemos que o Estado passa por dificuldades financeiras, mas existem itens dessa pauta que não geram custos para o governo, e que atendem uma grande parte da categoria”, disse o parlamentar.

O presidente da Associação de Cabos e Soldados e Bombeiros da Polícia Militar do Amazonas, cabo Ígor Silva, afirmou que todas as entidades da classe querem dialogar com o governo, para que consigam os benefícios necessários para os servidores. “Estamos vendo a polícia como um todo, por isso queremos apresentar uma proposta única, que beneficie a todos”, disse.

Roberto Brasil