Comissão de Meio Ambiente da Aleam atuou na capital e no interior em 2017

By -

A Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Caama/Aleam) se empenhou ao longo de 2017 para contribuir com as organizações governamentais e sociais empenhadas em preservar o meio ambiente. Em 2017, a Comissão atuou tanto na capital quanto no interior do Estado e ao total participou de 125 eventos externos e realizou 42 reuniões, 3 Audiências Públicas e 10 eventos.  

O presidente da Comissão, o deputado estadual Luiz Castro (Rede), explica que a Caama continuou atuando em muitas frentes de trabalho. “Trabalhamos com demandas tanto do interior quanto da capital e continuamos apoiando a Política Nacional de Resíduos Sólidos que caminha muito devagar aqui no Amazonas: ainda temos muitos lixões e poucos avanços na coleta seletiva”, destacou.

A Caama contribuiu para uma iniciativa inovadora da Aleam no último ano: a Campanha Recicla Aleam. “Em parceria com a Assembleia, através da Coordenadoria de Planejamento, implantamos o programa Recicla Aleam com o apoio dos servidores da Casa Legislativa e realizamos várias campanhas: Arboriza ALEAM, Descarte Legal, Adote um Copo, Recóleo e Recicla do Bem, com envolvimento dos Catadores de Materiais Recicláveis”, enumerou o presidente da Comissão.

Ações externas da Comissão também merecem destaque, como a parceria com equipe da Fundação Rede Amazônica, para o Projeto “Show das Águas, Meio Ambiente e Cidadania” que foi realizado no município de Autazes (a 113 km de Manaus), em novembro; No mês de março, na semana que se comemorou o Dia Mundial da Água, a CAAMA realizou uma programação com os moradores e estudantes de escolas municipais do Tarumã, com palestras educativas, gincanas e coletas de lixo no igarapé do Tarumã com o projeto “Remada Ambiental”.

No âmbito legislativo a Caama propôs Emendas em Projetos de Leis (PL) de autoria do Poder Executivo e de parlamentares tais como: o PL da Política Estadual de Resíduos Sólidos, Política Estadual de Agroecologia e Orgânicos, Aquicultura, Licenciamento Ambiental e obrigatoriedade da utilização de alternativas ambientalmente sustentáveis nos conjuntos de moradias implantados pelo Governo do Estado.

A Caama também realizou várias visitas de fiscalizações e inspeções motivadas por denúncias de danos ambientais em igarapés, lixeiras viciadas, invasões de áreas verdes e estações de tratamento de efluentes. “Elaboramos e aprovamos vários requerimentos de interesse da sociedade amazonense especificamente nas áreas de meio ambiente e desenvolvimento sustentável, realizamos algumas Audiências Públicas e realizamos uma Sessão especial na Aleam pelo Dia Mundial do Meio Ambiente”, destaca Luiz Castro.

Roberto Brasil