Comissão da Aleam estuda alternativa para população ribeirinha receber produtos com preços acessíveis

By -

comercio-ribeirinhoBaratear o custo das mercadorias que vão para a Amazônia Ocidental, mais precisamente para o interior amazonense, é o foco de um trabalho que está sendo feito pela Comissão de Indústria, Comércio Exterior e Mercosul, da Assembleia Legislativa. Entre os produtos estão bens de produção e de consumo e gêneros de primeira necessidade, de origem estrangeira, além de motores marítimos e máquinas agrícolas.

O presidente da comissão, deputado Serafim Corrêa (PSB), deseja para as empresas e as populações da Amazônia Ocidental possam usufruir dos incentivos fiscais, que já existem, e estão previstos no decreto-lei 356 de 1968.

Serafim articula com a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e Receita Federal para verificar como fazer chegar a essas empresas e à população dessas áreas de que têm direito a esses incentivos em relação a determinados produtos, previstos em lei.

Roberto Brasil