Comdec pede providências à Amazonas Energia contra práticas de extorsão durante cortes de energia elétrica

By -
Álvaro Campelo acredita que a prática vem de funcionários de empresa terceirizada pela Amazonas Energia

Álvaro Campelo acredita que a prática vem de funcionários de empresa terceirizada pela Amazonas Energia

A Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal de Manaus (Comdec/CMM) cobrou na segunda feira (25) esclarecimentos  da empresa Amazonas Energia sobre denúncias recebidas pelo presidente da Comissão, vereador Álvaro Campelo, dos diversos conjuntos do projeto habitacional Prosamim, de que consumidores estariam sofrendo processos de extorsão. 

Segundo as denúncias, os autores das irregularidades chegam aos conjuntos em veículos caracterizados da concessionária de energia elétrica e anunciam os cortes, que são imediatamente efetivados. Minutos depois, outro representante da Amazonas Energia volta ao local e propõe negociação para que o fornecimento de energia seja religado, cobrando valores a partir de R$ 100 reais de cada morador. As denúncias dão conta de que o procedimento é comum às sextas-feiras, pela parte da tarde, e que muitas residências são atingidas em cada conjunto.

Em seu pronunciamento, Álvaro Campelo disse acreditar que a prática vem de funcionários de empresa terceirizada pela Amazonas Energia, considerando a denúncia um fato gravíssimo e de prática criminosa, que tem de ser apurada não apenas pela concessionária, mas também pela polícia, através da Delegacia do Consumidor.

A Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara aguarda imediato pronunciamento da empresa Amazonas Energia sobre o assunto.

Roberto Brasil