Marcha para Jesus reúne milhares de fiéis em Manaus

By -

Uma multidão invadiu as ruas de Manaus desde o final da tarde deste sábado (29) para a 24ª Marcha para Jesus, evento da comunidade evangélica que neste ano exalta o tema “Família: Projeto de Deus para transformar a sociedade”. A programação teve início às 13h na Praça da Saudade, no Centro, porém a tradicional passeata de fiéis só iniciou às 16h30 percorrendo as ruas Ferreira Pena, Barcelos, a avenida Constantino Nery até a av. Pedro Teixeira, para o destino final: o Sambódromo.

Com quatro trios elétricos, muita música e louvor, os fiéis percorreram as ruas cantando e dançando. De acordo com a Ordem dos Ministros Evangélicos do Amazonas (Omeam), pelo menos 600 mil pessoas marcaram presença na Marcha para Jesus deste ano. No Centro de Convenções, Sambódromo, um show musical animou os milhares de fiéis: primeiro a banda Templos, depois o Ministério Boas Novas e, encerrando a noite, a atração principal, o cantor gospel Fernadinho.

Durante sete anos consecutivos, o casal formado por Josellmar Martins, 48 e Rute Martins, 37, tem se programado para participarem da marcha. A primeira vez que eles caminharam pelas ruas de Manaus, Eute estava grávida de 4 meses, hoje já planejam trazer o filho para as próximas edições do evento. Para o casal, este é um dos momentos mais importantes ofertado pela comunidade evangélica. O casal acredita que o tema família foi a chave para fortalecer a Marcha de 2017.

“Acredito que as igrejas evangélicas precisam focar em temas tão importantes como o da família tem sido. Vivemos em uma realidade muito diferente e precisamos resgatar as peças básicas e fundamentais para seguirmos caminhada junto com Jesus. Fico muito feliz em vê uma multidão de pessoas de diversas concreções falando uma só voz, e em um único lugar para louvar e agradecer a Deus, me sinto honrada por mais um ano estarmos aqui é que venham muitas marchas pela frente”, disse Rute.

Diferente do casal, a 24 edição da marcha para Jesus, foi a primeira para a autônoma, Maria Benedite da Silva, 63. Ela ficou totalmente encantada com a proporção do evento e afirmou que de agora em diante irá se programar para participar das próximas edições como também orar para que seus filhos venham acompanha-las. “A marcha é muito mais que uma simples caminhada. O evangélico precisa viver esse momento, orar e meditar, sem deixar de louvar e agradecer a Deus por todas as bênçãos que recebemos. Foi uma longa caminhada, mas valeu cada passo dado”, comentou.

Portal A Crítica

Roberto Brasil