Com apoio de Marcos Rotta, Câmara convidará presidentes de companhias aéreas para explicarem preços abusivos de passagens

By -
Dep. Marcus Rotta

Dep. Marcus Rotta

A Comissão de Defesa do Consumidor (CDC) da Câmara aprovou, ontem (6), o requerimento 25/2015, subscrito pelo deputado federal Marcos Rotta (PMDB-AM), que pede a realização de uma audiência pública para debater, com representantes da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e diretores das principais companhias aéreas sediadas no Brasil, os preços abusivos das passagens, a ausência de um padrão lógico para a definição dos preços e os valores absurdos cobrados sobre as taxas de remarcação de voos.

 
Na reunião da CDC e no plenário da Câmara, Rotta argumentou que o consumidor desconhece totalmente os critérios que são usados pelas companhias para definirem os preços das passagens aéreas, ora acessíveis, ora impraticáveis. Ele citou como exemplo o trecho de ida Brasília-Manaus, que chega a custar entre R$ 400 e R$ 2,5 mil, variando os meses.
 
A ausência de padrão, disse o deputado, prejudica o usuário não só por conta do ‘sobe e desce’ do preço, mas também pelas taxas absurdas cobradas pelas companhias, caso ele necessite fazer qualquer alteração no bilhete. “Essa discrepância afeta a todos os brasileiros, inclusive a nós, parlamentares. É inadmissível que exista essa grande diferenciação de valores praticada pelas mesmas operadoras. Elas precisam utilizar meios mais justos e transparentes para definir seus preços”,  afirmou. 
 
rota2
Rotta destacou que, à frente da Comissão de Defesa do Consumidor (CDC) da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), questionou diversas vezes as empresas que atuavam na aviação comercial no interior do Amazonas, que cobravam (e ainda cobram) preços absurdos, mais caros que o trecho Manaus-Miami (EUA). “Peço a sociedade e os parlamentares que se façam presentes nessa audiência pública”, conclamou o parlamentar.

Mario Dantas