Colóquio debate a Proteção do Consumidor de Seguros

By -

 p1060861

Da Redação – Nesta terça-feira (18), no Hotel Cesar Business, localizado na Avenida Darcy Vargas, 654, Chapada, zona centro-sul de Manaus, foi realizado o Colóquio de Proteção do Consumidor de Seguros com o objetivo de melhorar os serviços prestados aos consumidores. A iniciativa é do Procon Am e participam representantes das principais seguradoras dos país, representantes dos Procons e  pessoas ligadas ao Direito do Consumidor.

Roseli Fernandes

Roseli Fernandes

A diretora do Procon AM, Roseli Fernandes, disse que o encontro do seguros é um evento de nível regional (norte), a reunião é sobre a  proteção do consumidor de seguros. “Trata se dos seguros previdenciários, de saúde , de veículos e a garantia estendida, temos que trabalhar a informação para o consumidor, deve ser clara e precisa e bem ofertada. Temos municípios muito distantes e com as suas características próprias, os contratos devem ser claros (datas, coberturas e outros)”, informa.

Planos de Saúde muito procurados

A presidenta da Federação Nacional da Saúde Suplementar (FENASAUDE), Solange Beatriz Mendes, afirmou que este evento é o terceiro Colóquio de proteção do consumidor, com informações de seguros de saúde, de vida, previdência e capitalização, o seguro de saúde é o mais desejado pelo consumidor. “A informação é a base de tudo. O consumidor deve ser informado. Deve saber o que está comprando e se é o que precisa”, destacou.

p1060859

Os seguros ou planos de saúde estão regulados pela lei 9656, segundo a presidenta da Fenasaúde. “No site da agência www.fenasaude.org.br tem muita informação. O consumidor deve se informar primeiro, pois existe, as vezes, muita expetativa equivocada. A informação deve ser verdadeira. Existem deficiências que devem ser combatidas. As pessoas devem desconfiar quando o produto ou plano é muito barato, entrar em contato com pessoas que já tenham esse serviço para conhecer como é”, alerta. 

p1060864

“Existem quatro modelos de planos de seguro de saúde: o Ambulatorial que dá consultas, exames e medicamentos, mas não têm internação. O plano Hospitalar que oferece internação, porém não oferece consultas e exames. O hospitalar com obstetrícia cobre parto e o  Plano Referencial que cobre tudo. Os preços são variados e o consumidor tem que olhar se a rede está credenciada, pois também há tabelas de reembolso de livre escolha. A informação é muito importante”, salientou Solange Beatriz.  (Mercedes Guzmán)

Mario Dantas