Colina ajuda na formação de novos árbitros de futebol

By -
Ana Paula de Oliveira (de preto) foi uma das instrutoras do curso

Ana Paula de Oliveira (de preto) foi uma das instrutoras do curso

O estádio Ismael Benigno (a Colina) e a Vila Olímpica de Manaus estão entre os locais escolhidos pela Comissão Estadual de Arbitragem de Futebol (Ceaf) para a formação de novos árbitros de futebol no Amazonas em 2015. Os dois complexos esportivos foram colocados à disposição da entidade em agosto pelo Governo do Amazonas, por meio da Fundação Vila Olímpica (FVO), atendendo a uma solicitação feita via Federação Amazonense de Futebol (FAF).

Esta é a primeira vez que a Colina recebe esse tipo de atividade, desde que o Governo do Amazonas assumiu a gestão do local, antes da Copa do Mundo de 2014.

As aulas terminam no próximo sábado, dia 12, e são realizadas no auditório da área conhecida como zona mista.

“É mais uma forma de contribuição do Governo do Estado com o futebol”, enfatizou o diretor-presidente da FVO, Aly Almeida.

Composto de atividades teóricas e práticas, o curso “Arbitragem de Futebol 2015” é realizado durante 260 horas de aula, com abordagem direta das 17 regras relacionadas à modalidade esportiva.

Vinte alunos, além dos 42 árbitros do quadro atual da Ceaf, formam o grupo que participa ativamente dos trabalhos.

“Temos dois locais de qualidade para a formação desses novos profissionais”, frisou o administrador da Colina, professor Sidiniz Pereira Filho.

A ex-árbitra assistente (bandeirinha) Ana Paula de Oliveira, que hoje atua como diretora na Escola Nacional de Arbitragem de Futebol, ligada à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), esteve entre os instrutores que vieram do quadro nacional para ministrar o curso.

Além de falar sobre Legislação Esportiva, Ana Paula aproveitou a passagem por Manaus para reforçar o pedido de apoio ao surgimento de novas árbitras, como tem feito em outros encontros.

Disciplinas

As outras disciplinas utilizadas são Psicologia do Esporte, Nutrição voltada para o Esporte, estágio obrigatório e prática.

O quadro de instrutores é formado, ainda, pelo coordenador da preparação física nacional, Paulo Camelo; e pelo instrutor de preparação física dos Árbitros do Amazonas, Reginaldo Vasconcelos Noronha.

A coordenação é do presidente da Ceaf, Vladimir Bastos; do vice, Raimundo Nonato da Silva; e do presidente da Associação de Arbitragem do Amazonas, Weden Cardoso.

A Ceaf ainda não tem sede própria e funciona nas instalações da FAF.

“Já estamos trabalhando para adquirir nosso próprio local”, informou Vladimir Bastos.

Roberto Brasil