Coleta de lixo reciclável em Manaus precisa de mais investimentos, avalia Wanderley Dallas

By -
Dep. Wanderley Dallas

Dep. Wanderley Dallas

Em Manaus, apenas 2% de toda produção de lixo reciclável (papel, vidro, plástico e metal) produzidos por empresas e pela população é reaproveitada. O restante, ou seja, 98% vai parar em lixões e no aterro sanitário da capital, onde se transforma em lixo comum.

O desperdício de materiais recicláveis e a falta de investimentos na coleta de lixo reciclável por parte do Governo do Estado e prefeituras foram denunciados nesta quarta-feira (08) pelo deputado estadual Wanderley Dallas.

O deputado disse que a coleta de lixo reciclável em Manaus começou apenas em 2005, ou seja, mais de 20 anos depois de ser implantada em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. “Começamos com um grande atraso”, afirmou Dallas. “Outro problema é que a coleta de lixo reciclável em Manaus caminha a passos de tartaruga”, acrescentou.

Segundo o deputado, Manaus possui apenas seis postos de coleta de material reciclável. “São apenas seis postos para atender uma população de 2 milhões de habitantes. Isso prova a falta de investimentos do governo e prefeitura na coleta de materiais recicláveis”, criticou o deputado.

De acordo com relatório da Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp), a capital amazonense possui apenas quatro empresas de reciclagem de resíduos. Em São Paulo, o número de empresas recicladoras é de 540. “Nosso número é 135 vezes menor que o de São Paulo. O ideal é que Manaus tivesse pelo menos 100 empresas de reciclagem”, avalia Dallas.

As quatro empresas de reciclagem em funcionamento em Manaus cuidam do reaproveitamento de plástico, papel, pneus e baterias. “Nosso polo industrial é grande produtor e consumidor de materiais recicláveis como plástico e papel. Infelizmente a maior parte desses materiais vem do Estado de São Paulo”, explicou o deputado.

Outro material reciclável bastante produzido em Manaus é o vidro. A produção se concentra no lixo doméstico e em resíduos vindos das empresas do polo industrial. “Embora exista grande produção de vidro, não existe nenhuma empresa, em Manaus, especializada na reciclagem desse material. Todo vidro produzido aqui e enviado para São Paulo, onde é reciclado”, criticou Dallas. 

Homenagem aos trabalhadores da reciclagem 

Ao discursar na tribuna da Assembleia Legislativa, Wanderley Dallas destacou a importância dos trabalhadores do setor de reciclagem em Manaus. “São centenas de trabalhadores que retiram seu ‘ganha pão’ do lixo reciclável, além de contribuir com o meio ambiente e uma cidade mais limpa” destacou o deputado.

Devido a importância dos profissionais da coleta reciclável, Wanderley Dallas oficializou o dia 5 de junho como Dia do Reciclador do Estado do Amazonas. “Apresentei o projeto de lei criando o dia do Reciclador. A lei foi aprovada pela Assembleia Legislativa, e partir de agora, o dia 5 de junho será em homenagem aos recicladores”, concluiu Dallas.

Roberto Brasil