COISA DA VOVÓ NENZINHA

By -

MARCELINO_RIBEIRO_BANNER_500x167

Vovó nenzinha, no próximo mês de agosto, completaria 100 anos, bem vividos, se no mundo material ainda vivesse.

Chamo-a de vovó nenzinha; na realidade, no entanto,  ela era avó da minha esposa , Suzan Jones.

No quesito memória, a juventude e quarentões que se cuidassem, pois ela era irretocável.  

Embora deficiente de um olho, vó fazia questão, de assistir a quase todos os jornais e ouvir os principais fatos de rádios, sem deixar de ler quase todos os jornais de Manaus , e quando eu chegava do trabalho me relatava tudo minuciosamente.

Quando retornávamos, à tardinha da Assembleia Legislativa, ela sempre abria o portão da garagem pro carro nosso  entrar.

Mal chegávamos, mais que depressa vinha nos contar boas-novas do dia a dia, quando a indaguei ;

__ Sol foi bonito, hoje, né vó ? Ela, mais que rapidamente me devolveu:

__ É, já lavei às minhas roupas e algumas de vocês que estavam no cesto, porém tive que completar com outro sabão, pois esse que deixaram sobre a geladeira, apesar de cheiroso, não espumou.

__ O quê?  Não espumou, disse eu meio atônito: Algo deve estar errado, vó; que estória é essa de Omo não espumar, respondi.

__ É, deixa as roupas branquinhas, mas não espuma, repetiu.

Curiosamente fui dar uma olhadela na lavanderia, e qual o tipo de sabão usado para lavar roupas, no que fui surpreendido: ela confundiu uma caixa de bolo da Sadia, com uma  caixa de OMO.

A coisa, porém, não para por aí, e pra completar a checagem dos afazeres diários, perguntei-lhe:

__ A senhora já almoçou, vó?

__ Não estou esperando dar 12:30 h. , contudo esse relógio que você deixou sobre a geladeira  parece que “parou” em 12 horas.

Nessa altura do campeonato, quase 5 da tarde, e ela esperando que o relógio mudasse o horário, coisa impossível, pois o tal “BIG-BEN” era uma balança de pesar alimentos, com apenas um ponteiro e, humanamente impossível, jamais marcaria 12:30 h. Para vovó, nenzinha, a história teria outro enredo, porque, se ela fosse esperar o relógio chegar ao horário estipulado para o almoçar, nunca almoçaria…

Roberto Brasil