CMM e Prefeitura de Manaus lançam pedra fundamental para início das obras de revitalização da Mini Vila Olímpica

By -
A obra está orçada em R$ 2,9 milhões e deve durar 6 meses

A obra está orçada em R$ 2,9 milhões e deve durar 6 meses

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Wilker Barreto (PHS), acompanhado do prefeito Arthur Virgilio Neto (PSDB), vereadores e secretários, oficializou, na tarde desta quarta-feira (23), o início das obras de revitalização da Mini Vila Olímpica do Santo Antônio Jair Sampaio, localizada no mesmo bairro, zona Oeste.

A iniciativa pioneira é fruto da parceria entre a Câmara e a Prefeitura de Manaus e será executada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf). A obra, custeada pela CMM, está orçada em R$ 2,9 milhões e tem como prazo de conclusão o mês de junho de 2016.

“Materializar sonhos não é fácil. Não tinha como os vereadores não se incomodarem pelo fato da Mini Vila Olímpica se encontrar do jeito que está. Levantamos a discussão na direção de um problema da área, como a questão do estacionamento, único ponto diferencial na reforma. Não vamos mexer no projeto original, tudo será preservado para melhorar a comodidade dos moradores”, garantiu Wilker Barreto.

O presidente destacou, ainda, que a parceria é um fato inédito, inovador e salutar entre os dois poderes.

“Estamos fazendo história”, frisou Wilker Barreto, ao ressaltar que a Casa, ao longo deste ano, realizou uma série de sacrifícios, como medidas enérgicas para contemplar a obra. “É desta forma que a Câmara trabalha, não somente discutindo os problemas da cidade e legislando, mas fazendo o lado social, fruto de um gerenciamento em plena crise”, disse Barreto.

Em breve discurso, o prefeito ressaltou que a parceria é inédita e vai beneficiar não somente a comunidade do bairro, mas toda Manaus.

“Nunca houve no Brasil uma Câmara que reservasse em seu orçamento recursos para devolver à prefeitura. A parceria é madura, correta e concreta. A revitalização será completa e também vai incluir a reforma das cinco lanchonetes da Mini Vila. Inclusive, vamos começar pelas piscinas, porque a essa altura, devem ter viveiros do mosquito da Dengue no local. Com isso, vamos afastar o perigo de transmissão de doenças como o Zika Vírus, Chikungunya…”, reforçou Arthur Neto, acrescentando que a prefeitura, mesmo diante da crise, não vai parar de investir nas obras.

Infraestrutura

Toda a infraestrutura da Mini Vila Olímpica receberá intervenções. O projeto prevê a cobertura da quadra de esportes, iluminação nova, recuperação da piscina, cobertura da arquibancada, reforma de banheiros e vestiários, instalação de rampas de acesso para pessoas com deficiência e um centro de convivência para reuniões da comunidade, além de um estacionamento com  84 vagas para uso dos funcionários da Casa Legislativa e freqüentadores do local.

Até as 14h, o uso do estacionamento será exclusivo dos servidores e visitantes da CMM. Após esse horário, os usuários da Mini Vila Olímpica farão uso do espaço.

Outro benefício após a reforma será a liberação do sinal de Internet.  O “wi-fi” estará disponível para todos, no horário das 18h às 6h.

A ação faz parte do Projeto de Lei 225/2015, de autoria do Executivo Municipal, que autoriza a abertura de Crédito Adicional Especial, no Orçamento Fiscal, em favor da Casa Legislativa, para a reforma do espaço.

Também marcaram presença na solenidade, os vereadores Joelson Silva (PHS); Professora Therezinha Ruiz (DEM); Marcelo Serafim (PSB); o ouvidor da CMM, Jairo da Vical (PROS), além dos secretários municipais Homero de Miranda Leão (Saúde), Paulo Farias (Limpeza Pública), Sildomar Abtibol (de Juventude, Esporte e Lazer), entre outros. 

Qualidade de vida

O presidente da Mini Vila Olímpica do Santo Antonio, Cristiano Helton Souza, 34, destacou que a reforma vai melhorar a qualidade de vida dos moradores, não somente a vida dos jovens e crianças, mas dos idosos que se afastaram da local pela falta de segurança e abandono.

“O complexo esportivo vai ganhar uma nova roupagem, pois durante muito tempo serviu de esconderijo para os vândalos e local para usuários de droga. Graças à parceria da Câmara e da prefeitura, depois de 11 anos, vamos ver esse patrimônio revitalizado”, avaliou Cristiano.

Comunidade agradece

Para o aposentado Francisco Farias, 70, morador há 45 anos do bairro, a obra se torna importante tanto para os idosos, quanto para a juventude e as crianças. “Eu, que costumava caminhar e praticar exercícios, agora voltarei a fazer minhas caminhadas, só que dessa vez, num local mais seguro e revitalizado”, comemorou ele, enfatizando que o local “era um antro de vândalos”.

“Quem ganha somos nós da comunidade e os moradores dos bairros adjacentes”, completou Francisco.

Quem também prestigiou o lançamento das obras foi a dona de casa Norma Socorro Brandão, 52, moradora há 30 anos do Santo Antônio. Segundo ela, a revitalização do complexo esportivo é uma reivindicação da comunidade que vem de muitos anos.

“Eu que sempre participei de atividades esportivas, no momento, tenho que ir para outros os Centros de Convivência. Mas quando a Mini Vila estiver revitalizada será maravilhoso, não somente para mim, mas para todas as pessoas do bairro que praticam atividades físicas. Essa obra foi muito esperada, é o nosso presente de Natal”, enfatizou a moradora.

Roberto Brasil