Clássico restaurado do cinema amazonense será lançado nesta quarta-feira

By -

SILVINO SANTOS (11)A versão restaurada do filme “No Paiz das Amazonas”, dirigido por Silvino Santos – considerado o marco do cinema amazonense – será lançada nesta quarta-feira, dia 22, a partir das 19h. A programação está inserida no Circuito Cultural Paço da Liberdade, como parte da programação de 345 anos do aniversário de Manaus.

O evento é uma iniciativa da Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e Conselho Municipal de Cultura (Concultura).

O ‘No Paiz das Amazonas’ foi lançado originalmente em 1922, dirigido pelo cineasta luso-brasileiro Silvino Santos e produzido por J.G. Araújo, nome de grande expressão empresarial na época. O filme teve sua sessão de estreia na cidade do Rio de Janeiro (RJ) e logo se tornou sucesso no mundo todo por retratar as belezas da região amazônica com o olhar preciso de Silvino.

 

SILVINO SANTOS (12)

O processo de restauração do filme é da Concultura pelo Projeto Memória Reencontrada. Segundo o escritor Márcio Souza, presidente do conselho, a iniciativa resgata um documento histórico e de grande relevância artística para o Amazonas. A nova versão possui 129 minutos e uma trilha sonora especialmente composta pelo maestro amazonense Nivaldo Santiago.

Além dos DVDs com a nova versão do filme, também serão lançados livros do Projeto Memória Reencontrada, com a presença dos autores participantes. Entre eles estão títulos como ‘De Pássaro Para Peixe: Como os pássaros descem do céu e se transformam em peixes’, de Janet Chernela, e ‘Poesia na Floresta: A Obra de Severiano Porto no Amazonas’, de Roger Abrahim.

 

Exposição

Fora o filme, o Paço da Liberdade continua com a exposição ‘Silvino Santos no Putumayo’ em cartaz, também relacionada ao cineasta. Composta por uma série de fotografias de Silvino, a exposição retrata o cotidiano de seringais do peruano Júlio Cesar Arana, um dos maiores empresários do ciclo da borracha. Arana conseguiu enriquecer às custas do massacre e dizimação de tribos indígenas da Amazônia, também ilustradas nas fotografias de Silvino.

O Paço da Liberdade está localizado na Rua Gabriel Salgado, S/N, no centro da cidade. O horário de funcionamento do espaço é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Toda a programação é gratuita e realizada em parceria com o Núcleo de Antropologia Visual (Navi), da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Mario Dantas