Cidade indiana deve ser evacuada em 2025 devido à poluição

By -

Fogo em espuma do lago Bellandur

Em 16 de fevereiro, o lago Bellandur, o maior da cidade de Bangalore, no sul da Índia pegou fogo mais uma vez. O incêndio vindo das águas durou doze horas e foi tão grande, com nuvens de fumaça tão densas, que assustou até mesmo os bombeiros, que já haviam presenciado o fenômeno em 2015. Devido à alta concentração de poluentes, as substâncias tóxicas e inflamáveis despejadas em suas águas reagem entre si e entram em combustão.

Segundo estudo de V Balasubramaniane, ex-secretário-chefe adicional de Karnataka – estado indiano onde fica Bangalore -, se o ritmo de poluição das águas da cidade continuar elevado, uma grande crise hídrica se instalará em 2025. Para ele, a falta de água potável e a grande toxicidade da região deve levar à evacuação da população.

Espuma do lago Bellandur invade as ruas de Bangalore, em 2015

Os bombeiros suspeitam que, desta vez, o fogo tenha se originado na grossa camada de aguapé, uma planta aquática, no Bellandur. Mas eles não sabem exatamente o que causou a combustão. A suspeita é que o aguapé combinado com o gás metano formado no lago, pode ter se incendiado.

Segundo a Autoridade e Ministério de Desenvolvimento de Bangalore, o incêndio foi causado pelo homem. Isso porque, de acordo com a análise feita pelos órgãos após o incidente, a água não atinge o local onde o incêndio começou, mesmo quando o lago está cheio. A suspeita dos moradores é de que alguém tenha colocado fogo no lixo presente em Bellandur. No entanto, as autoridades disseram que, para atingir as proporções do ocorrido, deveria ter sido queimada uma quantidade enorme de resíduos.

O Tribunal Verde Nacional da Índia, que julga crimes ambientais, já advertiu os órgãos responsáveis pelo lago e pediu um plano de ação para controlar a poluição de Bellandur. A polícia está investigando o ocorrido e análises da água estão sendo processadas para se descobrir as substâncias causadoras do incêndio.

VEJA

Roberto Brasil