Chico Preto apresenta desagravo aos produtores e aponta aparelhamento da Secretaria de Produção

By -
Dep. Chico Preto

Dep. Chico Preto

O deputado estadual Marco Antônio Chico Preto (PMN) apresentou ontem 02, no plenário da Assembleia Legislativa do Estado (ALEAM), um desagravo aos produtores rurais e entidades de classe, e acusou o PCdoB de aparelhar a Secretaria Estadual de Produção (SEPROR) e ignorar a necessidade de realizar concurso para o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (IDAM).Chico Preto também lamentou o fato de os últimos governos terem optado por transformar a Secretaria de Produção em moeda de troca para calar um partido, no caso o PCdoB, e disse que está tramitando no Tribunal de Contas do Estado (TCE) um processo contra a SEPROR, pela contratação “milionária” de uma ONG, sem conhecimento técnico, para reformar e construir ramais em vários municípios.

“Em vez de usar a verba de pessoal para a realização do concurso para o IDAM, há mais de 20 anos sem renovar seu quadro, a SEPROR priorizou fazer a residência agrária, que é uma forma indireta de colocar até três militantes do PCdoB  por município, através da avaliação curricular, uma espécie de seleção de Q.I”, explicou, destacando que a SEPROR está no dever de apontar ao TCE um único ramal que esteja dentro dos parâmetros técnicos e de utilidade para produtores rurais do nosso estado.

Chico Preto disse, ainda, que, em Borba, um militante do PCdoB fraudou documentos do IDAM para conseguir financiamento no Banco do Brasil para “outros camaradas”, mas, após a descoberta do caso, o PCdoB simplesmente se limitou a apresentar um desagravo.

“É bom deixar claro que quem precisa de um desagravo são os produtores rurais do Amazonas, porque estão sem planejamento consistente e sem a manutenção dos ramais para o escoamento da produção”, destacou, apontando como exemplo da falta de planejamento o fato de os produtores receberem sementes fora do prazo para o plantio.

Mario Dantas