Chefe do tráfico de drogas em Caapiranga é preso durante operação deflagrada naquele município

By -

Ashoa_YZjuBKfE-O8Ml7jYzVu70JH8afuAYnrxf5D-mp

Uma operação deflagrada na madrugada de domingo, dia 10, pela equipe de investigação da 32ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), situada em Caapiranga, município distante 134 quilômetros em linha reta da capital, resultou nas prisões de João Paulo Menezes Picanço, 32; Alcinaldo Marques das Chagas, 20; Adriano Caldeira da Costa, 27; Izael Leitão Franco, 18, e Maycon Silva de Souza, 24.

Sob a coordenação do delegado titular da 32ª DIP, Matheus Moreira, a ação contou ainda com o apoio de policiais militares lotados no 9° Batalhão de Polícia Militar, em Caapiranga. De acordo a autoridade policial, uma guarnição foi acionada após o recebimento de denúncia de furto a uma casa no lugar.

“Durante as diligências Alcinaldo e Izael foram presos. Os infratores assumiram a autoria do crime e confessaram que pretendiam quitar uma dívida com João Paulo, apontado como chefe do tráfico de drogas em Caapiranga”, explicou Matheus Moreira.

João Paulo foi preso em flagrante por volta das 4h30, nas proximidades do hospital municipal de Caapiranga. Com ele foram apreendidas pequenas trouxinhas de entorpecentes com aspecto de cocaína, além de R$ 1.820 mil em espécie.

AuglrriyZAK8oWmAFwoPtHnKLY8KMjuOsSWoUm65k9xJ

“Nós vínhamos monitorando João Paulo há bastante tempo. Ele é alvo de muitas denúncias relacionadas ao tráfico de drogas aqui em Caapiranga. Ele também é conhecido por intimidar e ameaçar de morte populares, exibindo uma arma de fogo”, declarou o delegado.

Questionado sobre a procedência dos entorpecentes, João Paulo informou aos policiais que costumava apenas comercializar e que o restante da substância estava na casa de um homem chamado Maycon. Além da droga, João relatou, em depoimento, que a arma citada nas denúncias estaria guardada na casa de um amigo dele, chamado Adriano.

Os policiais se dirigiram por volta das 5h15 até a casa de Adriano, onde encontraram um revólver calibre 38, pertencente a João Paulo. Em seguida, dirigiram-se até a residência de Maycon, por volta das 6h, onde foi achada uma pequena porção de cocaína, totalizando 20 g da droga apreendida ao longo na operação.

Alcinado e Adriano foram ouvidos e liberados mediante pagamento de fiança arbitrada pela autoridade policial. Eles foram autuados em flagrante por favorecimento real e porte de arma de fogo, respectivamente. Izael foi autuado em flagrante por furto qualificado. João Paulo e Maycon foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Izael, João Paulo e Maycon permanecem presos  na carceragem da 32ª DIP, aguardando decisão da Justiça.

Mario Dantas