Chapa de Braga e Marcelo pode ser impugnada por irregularidades detectadas pelo TRE na documentação de três partidos da coligação

By -

Eduardo Braga | Marcelo Ramos

Irregularidades apresentadas por três partidos – Partido Republicano (PR), Partido Social Democrata Cristão (PSDC) e o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) – que compõem a coligação União pelo Amazonas, de Eduardo Braga e Marcelo Ramos, podem impugnar a chapa que concorre na Eleição Suplementar para o Governo do Estado. Além desses, a coligação, que tem à frente o Partido do Movimento Democrata Brasileiro (PMDB), conta ainda com o Partido Comunista do Brasil (PC do B) e o Solidariedade (SD).

Ao analisar a documentação da chapa Braga/Marcelo, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) observou que os registros do PSDC e do PTB estão suspensos por ausência de prestação de contas partidárias. Já o diretório estadual do PR apresentou Ata de Convenção desacompanhada da lista de presença dos convencionais, sendo subscrita apenas pelos membros do Diretório.

Na última segunda-feira (26), o juiz eleitoral Felipe dos Anjos Thury intimou a coligação de Braga e Marcelo para prestarem os devidos esclarecimentos sobre as irregularidades apresentadas no registro da chapa no TRE dando prazo de 72 horas para sanar as falhas apontadas.

Roberto Brasil