Casas com alto risco de desabamento são demolidas

By -

 FOTO - DEMOLIÇÃO

Para evitar a ocupação de casas em situação de risco, seja pela estrutura danificada ou por construção em áreas de barranco, a Defesa Civil de Manaus deu início, nesta terça-feira, 19, a demolição desses imóveis. Cerca de 30 residências estão incluídas no cronograma de ação e foram desocupadas pela Prefeitura de Manaus no ano passado.

É importante ressaltar que as famílias retiradas foram incluídas no aluguel social e os imóveis foram interditados, mesmo assim continuam representando risco aos demais moradores das proximidades. Além de evitar novas ocupações irregulares, o objetivo é retirar o risco de desabamento, evitando que o imóvel desabe e atinja outras moradias.

A operação de demolição foi iniciada na rua Vicente de Torres Reis, Beco da Olaria, n° 524,  no bairro São Lázaro, zona Sul da capital, em uma casa de madeira de dois pavimentos, que apresentava risco alto de desabamento e poderia atingir outras duas casas.

De acordo com o cronograma, que prevê as demolições dessas residências de madeira e também alvenaria, o trabalho deve ser realizado até o dia 5 de fevereiro. “Queremos agilizar o serviço e garantir a segurança nessas áreas, também contamos com o apoio da população para evitar novas ocupações”, explicou o diretor operacional da Defesa Civil, engenheiro Cláudio Belém.

As demais residências que serão demolidas estão localizadas nos bairros: Armando Mendes, Distrito Industrial, comunidade da Sharp, Presidente Vargas, Nova Cidade, Santa Inês, Compensa 1, São Jorge, Vila Marinho, São Francisco, São José, Nova Floresta, João Paulo, Alfredo Nascimento, Jorge Teixeira, loteamento Fazendinha, Colônia Terra Nova, Novo Israel, Cidade Nova, Nova Vitória, e Colônia Santo Antônio.

 

 

Mario Dantas