Casal que abusava de bebê de 7 meses tem prisão preventiva decretada

By -

O juiz responsável pelo caso converteu a prisão em flagrante em prisão preventiva (Foto: Arthur Castro)

Em audiência de custódia realizada na tarde na última sexta-feira (1º), a Justiça do Amazonas decretou a prisão preventiva do casal acusado de estuprar um bebê de 7 meses em um motel no Coroado, zona Leste de Manaus. O juiz plantonista, Luis Alberto Nascimento de Albuquerque, converteu a prisão em flagrante do casal em prisão preventiva. A criança encontra-se sob proteção judicial.

A partir da audiência de custódia realizada no Fórum Ministro Henoch Reis, o processo passa a tramitar sob segredo de Justiça, na Vara Especializada em Crimes Contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes.

Entenda o caso

De acordo com informações preliminares da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), a mãe da bebê tem 24 anos e estava com o suposto namorado dela – um peruano de 45 anos – no motel. Uma camareira passou pelo corredor e ouviu o choro desesperado da criança e acionou os demais funcionários, que chamaram a policia.

A ocorrência foi atendida por policiais da 16ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que abordaram o casal ainda no quarto do motel e o levou até a sede da especializada, no Planalto, Zona Centro-Oeste. A criança estava sem calcinha ou fralda e possuía marcas de violência pelo corpo.

A bebê foi levada para fazer exames no Instituto Médico Legal (IML) e, no início da noite, um laudo preliminar apontou indícios de que houve o crime de estupro.

EM TEMPO

Roberto Brasil