Caravana de políticos e empresários vai avaliar trafegabilidade da BR-319

By -
Dep. Francisco Souza

Dep. Francisco Souza

Uma caravana formada por deputados estaduais, senadores e comerciantes dos Estados do Amazonas e Roraima, além de empresários ligados aos setores primário e industrial, irá percorrer e inspecionar os 400 quilômetros da BR-319.

A caravana sairá da cidade de Porto Velho (RO) no dia 26 de outubro, com destino a Manaus, onde acontecerá uma reunião na Assembleia Legislativa do Amazonas para avaliar as condições de tráfego da estrada.

O anúncio da formação da caravana e a inspeção da rodovia foi feito nesta quinta-feira (08) pelo deputado estadual Francisco Souza.

Segundo o deputado, o objetivo é “ver de perto” os trechos da estrada onde o tráfego de veículo é comprometido devido a falta de asfalto e o excesso de buracos.

Outro problema que será verificado é a necessidade de licença ambiental para alguns trechos da estrada. “Temos a informação que várias partes da rodovia estão no barro. A situação permanece assim porque aquele trecho não possui licença ambiental”, disse Francisco Souza.

De acordo com o deputado, o Governo Federal anunciou investimento de R$ 349 milhões para recuperação da rodovia. As obras já começaram, no entanto, o trecho que fica entre os municípios do Careiro e Humaitá, no Amazonas, está sem previsão de receber melhorias.

Souza defende que as exigências ambientais para a Região Amazônia sejam regionalizadas a fim dar mais agilidade à a realização de obras de infraestrutura.

“Os órgãos ambientais não podem considerar a Amazônia como uma região igual ao Sul e Sudeste, onde já existe desenvolvimento”, avalia o deputado. “Precisamos de regras ambientais específicas para nossa região. Dessa forma, teremos mais chances de aproximar o Amazonas dos outros Estados do País”, defendeSouza.

 

Amazonas mais perto de novos consumidores

O Estado de Rondônia escoa para Manaus boa parte dos produtos agrícolas produzidos em Porto Velho. Além de hortifrutigranjeiros, Rondônia é o maior fornecedor de pescado consumido pela capital amazonense.

Com a melhoria da trafegabilidade da estrada, avalia Francisco Souza, o valor do frete das mercadorias vendidas para Manaus ficará menor. Além disso, a venda de produtos de Manaus para Porto Velho e cidades do Centro-Oeste e Sudeste do País também será ampliada. “Com a recuperação da BR 319 teremos a chance de ampliar nossos negócios para novas regiões, que atualmente só recebem nossos produtos por via aérea e fluvial”, prevê o deputado.

Roberto Brasil