Caprichoso apresenta o tema ‘Viva Parintins’

By -

caprichoso-viva-parintins 01Da Redação.- Na coletiva de imprensa realizada pela Associação Cultural Boi-Bumbá Caprichoso nesta quinta-feira (23), na Sectur, Rua Jonathas Pedrosa, Centro de Parintins, foram abordados assuntos relativos ao projeto do espetáculo ‘Viva Parintins’ a ser apresentado nas noites de 24, 25 e 26, na arena do Bumbódromo. Participaram o presidente Joilto Azêdo, o vice presidente Rossy Amoedo, membros do Conselho de Artes e da Marujada de Guerra, entre outros. Anunciaram a apresentação de histórias da chegada dos nordestinos, o reconhecimento aos indígenas e homenagem aos negros.

O diretor João Vinicius disse que o Caprichoso é um só. “Queremos a superação, os nossos agradecimentos para o Conselho de Artes, os parceiros, os patrocinadores e a nossa galera, vamos ao bicampeonato”, frisou.

caprichoso-viva-parintins 02Cultura x crise

“Normalmente nas crises temos dois caminhos – o risco e a oportunidade. Estamos numa crise nacional onde as autoridades perdem tudo, o poder e a sua autoridade. No caso da cultural acontece também assim e como agentes culturais tivemos muitas dificuldades. A cultura foi atacada duramente por todos os lados e em todos os níveis. Minha mensagem é para dizer que no mundo inteiro se investe na cultura e por isso agradecemos a todos que acreditaram em nosso trabalho”, disse André Guimarães em nome dos patrocinadores do festival.

caprichoso-viva-parintins 03Viva Parintins

O diretor do Conselho de Artes, Professor Erick, falou sobre a escolha do tema ‘Viva Parintins’. “Buscamos promover a cultura, a matriz indígena como sendo uma cultura coletiva que veio de encontro à outras. A cultura também passa pela geografia, além de outros pilares como a nossa gente, o nosso folclore. O festival tem a marca de vitória do povo”, concluiu.

caprichoso-viva-parintins 05Muito emocionado o diretor Chico Cardoso destacou o exito alcançado para chegar ao 51º Festival Folclórico de Parintins. “A criatividade artística nunca deixará morrer este Festival maravilhoso. Foram cinquenta anos de dificuldades para realizá-lo, mas neste ano atípico a festa é devolvida para o povo. O exito e os resultados são produto do trabalho da comunidade e como dizem o melhor de Parintins é sua gente”, afirmou.

caprichoso-viva-parintins 06“Este ano o Boi Bumbá Caprichoso relata como nasce o festival, fala da medicina na floresta homenageando as curandeiras, conta várias lendas como a da Juma, no destaque as tribos indígenas Tapajó, Tupinambá e no mundo da encantaria conta do homem que encanta as mulheres e vira cobra como uma exaltação folclórica. No terceiro dia apresentaremos novas alegorias, resultado do trabalho do coletivo alegorias e também homenageamos os negros”, finalizou Cardoso.

[Texto e Fotos: MG]

Roberto Brasil