Candidato do PHS ao Governo do AM pretende priorizar saúde, educação e segurança

By -

“Temos que enxugar a máquina, desonerar contratos”, afirmou Wilker Barreto

Nesta quarta-feira (17), em entrevista exclusiva ao Blog da Floresta, o presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Wilker Barreto, falou sobre sua experiência como parlamentar e administrador desta casa legislativa e quais suas metas para o Governo do Amazonas como candidato do PHS.

Uma das sugestões apresentadas na terça-feira (16) por Wilker Barreto foi da necessidade de que o Governador do Amazonas, David Almeida, decretasse estado de emergência na saúde e segurança. “A saúde está em colapso, especialmente no interior do estado. Está abandonada. No caso da segurança, o Secretário deve contar com todas as condições de trabalho (equipamentos e RH) para que a população não continue com a sensação de insegurança rondando”, frisou.

Saúde, educação e segurança

“Em apenas 15 meses de Governo minhas metas serão priorizar a saúde, educação e segurança. Outras áreas como turismo e esporte devem funcionar com o básico. Temos que enxugar a máquina, desonerar contratos. Administrar de tal forma que executemos políticas de emprego e renda. O desafio para o próximo governante será fazer gestão, diminuir custos e aumentar investimentos”, salientou Wilker Barreto.

Explicou ainda que não tem o candidato a vice-Governador definido, mas está tratando deste tema com o Partido Verde e disse que talvez seja uma mulher. “A CMM tem sido um laboratório de gestão e minha experiência foi positiva com logros para esta casa. Conseguimos a Mini Vila Olímpica, construir um auditório, entre outros, em plena crise. Tenho minhas contas de 2015 aprovadas pelo TCE.”

Economista e pós-graduado, Wilker Barreto disse ainda que o PHS pode contribuir para o desenvolvimento do Amazonas. “Penso que o candidato à Governador do Estado deve ter experiência como gestor e ser formado academicamente”, destaca.

Referente ao desempenho como presidente da CMM e a campanha para Governador disse: “A mesa diretora é eleita para não depender apenas de um parlamentar. Tenho outras funções como presidente, a própria administração consome o meu tempo, a CMM digital e outras atividades. Eu viajo no final de semana para não prejudicar as minhas funções”, informa.

Anunciou ainda que nesta próxima segunda-feira (22) estará sendo deliberada na CMM a LDO. (Mercedes Guzmán – Fotos: Djalson Leão)

Roberto Brasil