Candidato a vereador, Adal prioriza educação e cultura em Coari

By -

adal-foto-aida-fernandes-1

Nesta segunda feira (19) o candidato a vereador em Coari, Adal (PV) visitou o blogdafloresta para apresentar a suas propostas focadas nas áreas da educação e cultura. No destaque o trabalho para tornar realidade a construção do Complexo Cultural entre vários outros projetos em defesa da cultura regional.

Segundo Adal “nos últimos anos Coari está tentando sair dessa turbulência e vejo com otimismo um futuro melhor, está nas mãos do povo, dos filhos desta terra e dos que moram aqui mudar esta realidade”. Para o candidato esta será a ultima eleição convencional, pois o Brasil está agora num caminho diferente e a politica será mais saudável.

Há cinco anos Adal vem trabalhando como Presidente do Conselho Municipal de Cultura e disse “junto ao Secretario Municipal de Cultura conseguimos realizar muitas atividades com poucos recursos como as Edições Literárias, o funcionamento da Escola de Música, Oficinas de teatro, Cursos de manequim modelo, de pintura e desenho entre outros”.

 O Partido Verde apresenta em Coari a três candidatos a vereador Adal, Jaime Moreira e Bacana, todos a favor do fim da reeleição parlamentar.

 adal-foto-aida-fernandes-3

Complexo Cultural para Coari

 “As minhas propostas como candidato a vereador em Coari são: Atualizar o Sistema de Cultura que permitirá captar verbas para realizar atividades culturais, que deve estar ligado ao Sistema Nacional para isto é preciso trabalhar os itens exigidos (Secretaria, Fundo, Conselho de Cultura, Plano e Conferencia)”.

Outras propostas do candidato Adal são de firmar os convênios com o Centro de Artes da Universidade Federal do Amazonas (CAUA), reativar a Festa da banana, Festival de música, dança dos pássaros entre outros. ”O maior sonho do Movimento de Cultura de Coari é o Complexo Cultural com Teatro, Galeria de Artes, Biblioteca, Instituto Geográfico entre outros”, salientou.

adal-foto-aida-fernandes-4

 Eleição atípica

 O candidato a vereador em Coari, Adal disse “esta será uma eleição atípica, o eleitor tem uma grande chance agora de mudar o seu futuro, porque os candidatos são de Coari e poderão ser cobrados a cumprir as suas promessas”.

 “Uma prioridade será também a educação porque acredito que é a única arma que temos para combater os males da sociedade, um povo educado não é violento, não é corrupta, a educação deve ser a base de tudo”, afirmou Adal.

 Nos últimos anos, o artista Adal vem realizando projetos culturais e ecológicos, shows musicais, festivais, edições de cd’s comerciais e promocionais, programas de rádio e televisão, e com o apoio de vários autores-compositores, está criando uma Sociedade de Autores-Compositores e Editores de Música do Amazonas (SACEM-Am), e junto ao Escritório Central de Arrecadação e Distribuição E.C.A.D,  defende os direitos autorais dos artistas, que por culpa de uma má política de fiscalização arrecadação e distribuição, não são beneficiados.

adal-foto-aida-fernandes-2

 Perfil

 José Adalberto da Silva, Autor-Compositor, membro da Sociedade de Autores-Compositores e Editores de Música  S.A.C.E.M  Paris – França, filho de Coari onde nasceu e estudou os seus primeiros anos, esteve nas Universidades da Colômbia e Equador cursando Odontologia, arquitetura e urbanismo.

 Adal teve a oportunidade de divulgar a música popular brasileira nos países da América Latina junto a  Flávio Gianinni, esteve no Novo México nos Estados Unidos, na Guatemala e muitas cidades.

 Em 1978, com Mário Alcate, esteve na velha Europa, Nova York – Londres, e logo Touquet na França, onde se apresentaram em bares, praças, restaurantes, foi aceito em 1981 na Sociedade de Autores-Compositores e Editores de Música S.A.C.E.M París-França, e assinou contrato com a I.B music Productions, se tornando mais tarde diretor de business internacional.

 Entre suas apresentações memoráveis, estão a do festival de Jaz de Angers-França em 1984, na companhia de grandes como Hermeto Pascoal, Baden Powell, Márcia Maria, Art Blakey, Nenê, John Coltrane entre outros. Palácio do Congresso (Palais des Congrés) no salão dos espelhos em Versailles-França em 1985, com Thierry Sabine, o criador do rally París-Dakar. A noite de gala no Palace de Paris, com Gibsy Kings em 1988. E em 1985 no Teatro Amazonas em Manaus, no lançamento do seu primeiro LP com vários artista amazonenses convidados.

 De 1994 a 1996, dirigiu a Ordem dos Músicos do Brasil OMB-Am, onde com Beto Sá Gomes, realizaram vários projetos como o Quinta Musical, Terça Musical, Rock Alternativo entre outros projetos. (Mercedes Guzmán – Fotos: Áida Fernandes)

Áida Fernandes