Câmara vai debater a BR-319 em Audiência Pública

By -

BR-319-placaA Câmara Municipal de Manaus (CMM) deve realizar, no próximo dia 16 (segunda-feira), uma audiência pública para debater a questão da BR-319 com órgãos ligados ao assunto, no seio da Comissão de Transporte, Viação e Obras Públicas – COMTVOP. A decisão foi tomada em comum acordo com os parlamentares, após discussão do tema, durante a sessão plenária desta terça-feira (3), por considerar importante a participação da Casa Legislativa na discussão.

O assunto teve início com o pronunciamento do vereador Walfran Torres (PTC), que esteve representando a Câmara na comitiva da Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado Federal, na verificação das obras de manutenção da rodovia BR-319, que liga Manaus (AM) a Porto Velho (RO). Em seu discurso, o vereador apresentou imagens e fez um breve balanço do que ocorre ao longo da rodovia.

Indignado com a situação da BR-319 e das pessoas que moram à margem da estrada, Walfran Torres citou um assentamento próximo ao município de  Humaitá, chamado ‘Realidade’, onde há 10 anos o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) estabeleceu um assentamento levando para o local 2 mil famílias de agricultores, tornando-as produtivas, porém, ao longo do tempo, não houve possibilidade de completar o ciclo produtivo por conta da paralisação das obras da rodovia.

“Esses brasileiros estão fora de foco, a mercê da sorte e do atraso, isolados em uma região hostil e difícil. Essas pessoas precisam ser repatriadas para a dignidade, para uma vida produtiva e inclusa. O impacto maior e ambiental foi o de se abrir a estrada, e já é uma realidade, o que precisamos é repavimentar, mas existem alguns órgãos federais que precisam ter consciência da importância da rodovia para consumarmos a integração nacional”, desabafou o parlamentar.

O vereador Arlindo (PROS), por sua vez, reforçou que a Casa precisa participar das discussões em torno da BR-319, ao questionar o que é preciso saber quem são os “poderosos” que não deixam a estrada ser concluída. “Não acredito que a culpa seja somente do Governo Federal, tem muita coisa por trás. Esta Casa tem que se posicionar”, disse o vereador.

Para reforçar o tema, o vereador Mário Frota (PSDB) disse que é um absurdo  não concluir a rodovia, a qual, segundo ele, seria uma grande oportunidade econômica ao Estado do Amazonas na exportação de produtos e insumos com rapidez para o resto do Brasil. Os vereadores Mitoso (PSD), Francisco da Jornada (PDT), Amauri Colares (PROS) também se somaram à causa.

Roberto Brasil