Câmara Municipal de Manaus e Ministério Público Federal assinam acordo

By -
"Num futuro próximo iremos fazer parte da força tarefa do MPF", destacou Wilker Barreto

“Num futuro próximo iremos fazer parte da força tarefa do MPF”, destacou Wilker Barreto

Da Redação – Nesta terça-feira (25) foi assinado um Termo de Cooperação Técnica entre a Câmara Municipal de Manaus (CMM) e o Ministério Público Federal no Amazonas (MPF-AM) com o fim de melhorar o atendimento ao consumidor nos assuntos sobre os serviços de telefonia fixa e móvel, energia elétrica e meio ambiente. O acordo tem vigência de dois anos e poderá ser renovado.

Segundo o presidente da CMM, vereador Wilker Barreto (PHS), o acordo permitirá fiscalizar melhor, utilizar ambas as estruturas e o trabalho será em equipe, atendendo principalmente as demandas da população, especialmente denuncias sobre operadoras de telefonia fixa e móvel, fornecimento de energia elétrica e crimes contra o meio ambiente. “A mesa diretora busca trabalhar melhor as parcerias e hoje estamos trocando informação, num futuro próximo iremos fazer parte da força tarefa do MPF ”, salientou.

A Procuradora do MPF, Tatiana Dornelles, explicou que o acordo irá permitir uma visão do todo e o trabalhar em três frentes: na parte do consumidor, com o repasse das denuncias, e o recebimento formal das denuncias, facilitando o diálogo nas áreas de meio ambiente, telefonia e energia elétrica.  Também esta prevista a troca de vagas de treinamento dos servidores.  Haverá possibilidade de vagas em cursos, permite à utilização de recursos de ambas as instituições.

cooperacao-tecnica-camara-e-mpf-01O vereador Waldemir Jose (PT) parabenizou as duas instituições pela parceria e disse “desta forma ira em aumento a produtividade para procurar melhorar a situação e os interesses da população, especialmente no que se refere às escolas e a saúde nas comunidades da periferia”.

Na oportunidade foi destacado o trabalho técnico das comissões, especialmente na área de meio ambiente, na fiscalização sobre atos lesivos referentes a licenciamento ambiental, modificação genética de animais e alimentos, preservação das áreas protegidas, proteção da biodiversidade, ocupação e uso das praias, saneamento básico e saúde pública. (Mercedes Guzmán – Fotos: Michael Dantas)

Roberto Brasil