Câmara confirma tribuna popular e seminário para debater concessão do habite-se simplificado e mobilidade urbana

By -

CMM

A aplicabilidade do Habite-se Simplificado, a participação de representante dos arquitetos no Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano (CMDU) e a problemática que envolve da mobilidade urbana na cidade serão temas de um amplo debate na Câmara Municipal de Manaus. A decisão foi tomada na tarde desta terça-feira (12) pelo presidente Wilker Barreto (PHS), durante vista dos membros do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Amazonas (CAU-AM), com os quais ele também discutiu a possibilidade de estabelecer parceria visando a implementação das emendas parlamentares de autoria dos vereadores.

Durante a conversa com o presidente do conselho, Jaime Kuck, que se fez acompanhar do conselheiro Pedro Paulo Cordeiro, e do presidente do Sindicato dos Arquitetos do Amazonas, Carlos Antonio, Wilker Barreto confirmou para o próximo dia 20, a partir das 9 horas, a realização de uma tribuna popular, no Plenário Adriano Jorge, para debater questões relacionadas à mobilidade urbana na cidade de Manaus e o Habite-se Simplificado aprovado no Plano Diretor por uma lei de iniciativa do próprio parlamentar.

CMM

“Precisamos discutir Manaus em alto nível, os principais problemas que afetam o dia a dia da população, os gargalos do trânsito, o transporte público na sua visão mais ampla, antes de aprovarmos um plano de mobilidade urbana para a cidade”, explicou o presidente Wilker Barreto, confirmando para o segundo semestre deste ano a realização de um seminário sobre mobilidade, que será trabalhado com a participação do Conselho de Arquitetura e Urbanismo.

 Parceria

Na conversa que manteve com os representantes do Conselho de Arquitetura e Urbanismo, o presidente da Câmara Municipal de Manaus classificou as emendas parlamentares dos vereadores como “uma grande conquista”, que será consolidada este ano.

Wilker enfatizou a necessidade que a casa legislativa tem de contar com a contribuição de um corpo de engenheiros, arquitetos e orçamentistas, a fim de que os projetos contemplados com essas emendas sejam executados de forma correta e os recursos sejam bem aplicados em favor da sociedade. Para exemplificar, ele pontuou que 53 projetos municipais encontram-se em andamento, envolvendo recursos da ordem de R$ 13 milhões produto de emendas parlamentares.

“A nossa intenção é fazer da Câmara Municipal a verdadeira caixa de ressonância da discussão dos principais problemas da cidade”, salientou o presidente Wilker Barreto, que propôs aos representantes do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Amazonas uma parceria com o legislativo municipal, visando a implementação das emendas parlamentares. A proposta foi recebida com simpatia pelos membros do CAU-AM, que ficaram de tratar da questão em reunião interna da diretoria da entidade.

Mario Dantas