Calote de R$ 168 mil: Vereadores aprovam convocação de secretário e empresário em Parintins

By -
Dez vereadores aprovaram a convocação

Dez vereadores aprovaram a convocação

Da Redação – A denuncia feita pelo empresário Pedro Esteves, ao Ministério Público de Parintins, Centro de Apoio e Combate ao Crime Organizado – CAOCRIME em Manaus e nas redes sociais, sobre um empréstimo no valor de 168 mil reais a prefeitura de Alexandre da Carbrás (PSD), chegou na tarde desta segunda-feira (24.02) ao Plenário Raimundo Almada.

Pedrão acusa que o ex-secretário de planejamento e atual presidente da Comissão de Licitação da Prefeitura e Secretário da Casa Civil, Dielson Brelaz, a mando do prefeito Alexandre da Carbrás, fez o empréstimo, pegou o dinheiro em março do ano passado. Quando foi cobrar, Carbrás e Brelaz fizeram a proposta de realizar o pagamento do empréstimo, com recursos públicos, mais precisamente do Carnailha.

Quem puxou o assunto e propôs a convocação foi o vereador Raimundo Teixeira Cardoso Filho, o Cabeça (PMDB). Após deixar a tribuna, era visível o constrangimento dos demais parlamentares, principalmente da base de apoio ao prefeito Alexandre da Carbrás e Carmona Oliveira (PMDB), sobre o tema.

Dez vereadores, (estava ausente apenas o vereador Gelson Moraes), aprovaram a convocação. “As redes sociais são um meio importante de comunicação. Essa convocação a população estava cobrando e será um modo do Legislativo dá uma resposta à população”, diz Cabeça.

O parlamentar cobrou, no entanto, mais celeridade sobre a denuncia do empresário, que foi realizada no primeiro semestre de 2013, ao promotor André Sefair. “Esse denúncia já está há mais de oito meses no Ministério Público. Isso é quase uma gestação. E hoje nos entramos com requerimento e os pares aprovaram. Não vamos esperar completar oito meses, nem nove meses, cem anos ou mil anos, para uma resposta a comunidade”, alfinetou Cabeça.

"Devemos ressaltar que essa denuncia está a meses no Ministério Público. E o MP deve também conceder uma resposta a população", afirmou Pedro Velho

“Essa denuncia está há meses no Ministério Público. E o MP deve também conceder uma resposta a população”, afirmou Pedro Velho

Segundo o vereador Juliano Petro Velho Santana (PDT), o Poder Legislativo estava sendo questionado sobre o tema e sempre está atento ao sentimento da população. “Quando se trata da possibilidade de haver algum prejuízo contra o dinheiro público, está casa precisa ser ouvida. Nos aprovamos a convocação por unanimidade. E iremos realizar uma acareação entre o secretário e o empresário para darmos uma resposta a população”, afirmou.

Petro Velho salientou que além da força da mídia tradicional, as redes sociais são ferramentas na qual a população pode interagir com o Legislativo, assim como o Ministério Público precisa acelerar o procedimento. “Vamos esperar que os dois compareçam. Prestem esclarecimento para as providencias possíveis e assim a população tirar suas conclusões. Agora devemos ressaltar que essa denuncia está há meses no Ministério Público. E o MP deve também conceder uma resposta a população. Essa casa vai trabalhar o mais rápido possível nesse agravante entre o empresário e o secretário da administração do prefeito Alexandre da Carbrás”, avaliou.

O vereador Mateus Assayag (PSDB) comentou ser preciso trabalhar em cima de documentos comprobatórios e não apenas de versões. “ É importante que essas denuncias sejam apuradas sim. Afinal de contas pela gravidade precisam sair do falatório e a Câmara vai oportunizar esse momento com a convocação”, comentou.

Para Assayag, a informação é mais um peso na desgastada administração do prefeito Alexandre da Carbrás e Carmona Oliveira. “ Se o prefeito quer dá a transparência que tanto fala, deve ser o primeiro a dar exemplo e chamar seus subordinados e procurar esclarecer o quanto antes essa denuncia para a Câmara, para o Ministério Público, para a imprensa e principalmente para a opinião pública que é a população. Para não embaraçar ainda mais a nossa cidade”, avaliou.

 BANCADA DO PREFEITO VOTOU PARA NÃO CRIAR POLÊMICA 

No entendido do líder do prefeito Alexandre da Carbrás, vereador Everaldo Batista (PROS), a convocação do empresário Pedro Esteves e do ex-secretário Dielson Brelaz foi acertada. “A convocação é interessante. Pois até agora não sabemos de nada oficial, apenas o que tem na mídia e na redes sociais. É preciso a gente tomar pé. Nenhuma documentção tem na Câmara. Se fossemos votar contra, iríamos criar uma polêmica. Mas o certo é que não temos nada. Não há uma comunicação. Não sabemos qual é o problema”, afirmou.

Everaldo ainda tentou barrar a convocação, mas teve apoio de apenas outros três vereadores da base, fez ligações e conversa, detectadas pela reportagem do BLOGdaFLORESTA, mas depois acabou orientando a bancada, a votar a aprovação. Dessa forma negociou a forma de como será feita o encontro. “É bom deixar claro que a convocação não será em plenário. Nos temos esse acordo. O consenso foi esse e espero que seja respeitado. A reunião não será em plenário e sim no gabinete da Câmara na presença dos vereadores. Temos de ajudar e acabar com algumas fofocas. Senão virão maldição. Aguardamos que isso seja resolvido”, diz o líder do prefeito.

CÂMARA INDEPENDENTE

Na avaliação do presidente da Câmara, Rildo Maia (PSD) o requerimento, votação e a convocação dos envolvidos no tema, demonstram a maturidade e independência do Poder Legislativo. Maturidade pelo respeito entre os vereadores de oposição e situação e independência, quando o líder do executivo, acata a decisão da bancada. “ Esse assunto já houve denuncia a tempos no Ministério Público, ganhou proporções na mídia e nas redes sociais. Enfim, o vereador Cabeça, trouxe esse requerimento e o plenário entendeu pela convocação. A Casa age de forma independente, até para dar uma resposta a população, que é a mais interessa nisso. Esse fato é desagradável para as partes e deve ser resolvido. Sempre falei que qualquer pessoa tem oportunidade aqui nesse parlamento”, diz.

A mesa diretora, diz Rildo Maia, vai reunir para definir a convocação, mas adiantou apenas ser depois do Carnailha. “De forma nenhuma vamos deixar de atender. A procedimento é depois do período carnavalesco. Vamos realizar uma conversa preliminar com todos os vereadores. De forma nenhuma aqui vamos condenar ninguém aqui. Até porque existe  uma denuncia há mais de oito meses no Ministério Público e o MP também deve agilizar seus procedimentos”, disse Maia.

A reportagem ligou diversas vezes para o prefeito Alexandre, para o ouvidor municipal Carlos Augustos das Neves e para a assessoria de imprensa, mas não obteve resposta sobre a avaliação da convocação, aprovada em plenário. /// Texto e Fotos: Hudson Lima

Redação