Cabo Maciel vai contestar portaria da PM que tira arma de policiais

By -

Dep. Cabo Maciel

O deputado Cabo Maciel (PR) afirmou, nesta terça-feira (07), na tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), que irá contestar a Portaria Normativa Nº 12/A, publicada no último dia 12 de janeiro no Boletim Geral da Polícia Militar (BGPM-AM), que determina ao Policial Militar devolver seu armamento para sua unidade de trabalho após o final do expediente e em caso de transferência de unidade de trabalho.

“Enquanto está em serviço, o Policial Militar tem uma arma pra se defender, defender a sua família e defender a população. Mas agora, com a portaria, a partir do momento em que sai da unidade ele tem sua arma restrita. O policial será obrigado a deixar sua arma onde está atuando”, afirmou Maciel.

O deputado chama atenção também para o fato de o policial ter de deixar a arma também quando é transferido de uma unidade para outra da Polícia Militar e da

falta de armamento suficiente para atender a demanda de profissionais. “Nós estamos desarmando os policiais com base nessa portaria”, acusou o parlamentar.

De acordo com o artigo 12º da portaria, “o Policial Militar movimentado deverá devolver a arma e as munições da PM que tiver como carga à Unidade detentora”. O deputado anunciou que irá fazer um expediente contestando a portaria e irá pedir ao comandante da PM que reavalie a decisão. “O PM pode ser enquadrado por prevaricação se ele presenciar uma ocorrência e não participar. Mas como ele vai atuar sem armamento? O PM fica entre a cruz e a espada”, argumentou Cabo Maciel.

Roberto Brasil