Cabo Maciel reclama melhor tratamento para a Policia Militar

By -
Dep. Cabo Maciel

Dep. Cabo Maciel

Da Redação – Hoje (25) no plenário da Assembléia Legislativa (Aleam), o deputado Cabo Maciel (PR) reclamou do tratamento que vem recebendo o policial militar da Ronda no Bairro referente à escala programada para seu trabalho, onde é criada uma rotina prejudicial ao seu desempenho e conseqüentemente para a sociedade.

De acordo com o deputado, este policial trabalha dois dias seguidos (16 horas) para continuar o terceiro no horário normal (8 horas) ocasionando sério risco no seu desempenho, pois deveria contar com tratamento psicológico devido ao ritmo intenso do serviço. Comparou ainda com o da Polícia Civil que é similar, mas a escala de trabalho é bem diferente.

Problemas de saúde por conta desta rotina, além de riscos de acidentes nos veículos que dirigem podem ser resultado deste planejamento. Informou já ter apresentado um indicativo neste sentido ao Governado do Estado para oPM da Ronda no Bairro levando em conta que seu trabalho é principalmente preventivo, mas desempenha serviços de repressão de acordo com a situação.

Informou ainda que devido a esta programação e escala muitos problemas de saúde e familiares têm sido notificados além de considerar vergonhosa esta situação e pretende, inclusive, fazer uma visita ao governador Omar Aziz para tentar sensibilizá-lo quanto ao problema.

Falta de segurança pública no interior

O deputado Cabo Maciel (PR) destacou ainda a falta de segurança no interior do estado, pois contou que durante a visita que fez a comunidade do Araçá, no Km 40 da rodovia BR-319, se deparou com uma série de denúncias ligadas à falta de segurança pública.

Na opinião do parlamentar, o governo do Estado tem deixado à deriva algumas questões relacionadas à segurança pública, uma vez que volta o efetivo da polícia, nessas localidades, para o Programa Ronda no Bairro. “Ora, enquanto o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Segurança, volta suas vistas para a execução de um programa, deixa parte das vilas e grandes comunidades do interior do Estado com 20 policiais para manter a segurança em toda a região”, afirmou./// Mercedes Guzman – Foto: Áida Fernandes

Redação