Brasileiros criticam ajuste, mas temem impeachment

By -

manifestacao-impeachment-dilmaUma pesquisa feita pelo jornal Folha de S. Paulo com empresários, advogados, políticos e sindicalistas de sete Estados apontam uma opinião geral de crítica ao ajuste fiscal implantado pelo governo e cautela em relação ao impeachment.

O levantamento abordou políticos petistas e da oposição, como governadores, prefeitos e parlamentares, líderes de movimentos sociais e representantes da indústria. Os entrevistados também defendem que o governo deve cortar gastos para reequilibrar as contas, tentando evitar o aumento de impostos.

No geral, inclusive entre empresários e políticos de oposição, a reação é de cautela quanto a uma possibilidade de impeachment ou de renúncia da presidente Dilma Rousseff.

“Colocar o impeachment o tempo todo na pauta só piora o ambiente econômico. As pessoas ficam na dúvida até se vão reformar o banheiro da casa. Dilma precisa liderar o diálogo nacional”, pontuou Rafael Marques, petista, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

“[O ajuste fiscal] é o que se pode fazer no momento. A CPMF vai precisar de um amplo debate, o ideal seria buscar outras saídas para aumentar a receita”, disse o senador Humberto Costa (PE), líder do PT.

Paulo Skaf, presidente da Fiesp, disse esperar “que o governo respeite o voto de confiança que o povo brasileiro deu e defenda os interesses da nação. Ou é melhor que vá embora para casa mesmo, da forma que for.” 247

Roberto Brasil