Brasil investiga desvio de até R$ 6 mi do consulado nos EUA

By -
O desvio acontecia por uma falha no sistema de concessão de vistos

O desvio acontecia por uma falha no sistema de concessão de vistos

Uma fraude na concessão de vistos para cidadãos americanos, agora investigada pelo Ministério das Relações Exteriores, gerou desvios de que podem chegar a R$ 6 milhões das contas do consulado brasileiro em Nova York (EUA). Três funcionários contratados nos Estados Unidos pelo Itamaraty -todos brasileiros e não concursados- foram demitidos por envolvimento no esquema.

O desvio acontecia por uma falha no sistema de concessão de vistos. Hoje, os americanos pagam duas taxas para obter permissão para entrar no Brasil: a de concessão do visto e uma de reciprocidade, para equiparar os valores pagos pelos brasileiros interessados em ir aos EUA. No sistema, elas têm de ser lançadas separadamente. A falha permite que os funcionários registrem a cobrança de apenas uma delas, mesmo cobrando as duas dos cidadãos americanos.

A fraude acontecia principalmente na emissão de vistos tipo 3, solicitados por artistas e atletas, afirmou o funcionário. Nesse caso, é cobrada a taxa de US$ 130 (R$ 390) para emissão mais US$ 160 (R$ 480) de reciprocidade. Os funcionários registravam o pagamento apenas da primeira cobrança e desviavam o restante do valor pago pelos americanos. O desvio, que ocorreu durante pelo menos três anos, foi percebido por um servidor concursado do Itamaraty.

O Ministério das Relações Exteriores confirma a investigação e a demissão dos envolvidos. Segundo a assessoria de imprensa do Itamaraty, órgãos de controle interno realizaram auditoria nas contas do consulado. Uma sindicância interna foi aberta em março para apurar a fraude e ainda está em andamento. O Itamaraty também formalizou as denúncias às autoridades americanas. 247

Roberto Brasil