Braga assina carta/compromisso com profissionais da saúde

By -

Regulamentar a carreira médica para que os recém-formados iniciem sua trajetória no interior, convocar aprovados nos concursos de saúde, eliminar as filas por meio de mutirões profissionais em 120 dias, repor os estoques de medicamentos no mesmo prazo. Estes são alguns dos compromissos assumidos formalmente pelo candidato a governador Eduardo Braga (PMDB), em reunião no Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam).

No evento, Eduardo debateu a saúde pública no estado com representantes da comunidade médica, diretores do sindicato da categoria profissional e com o presidente da entidade, Dr. Mário Vianna. Na ocasião, Eduardo assinou a “Carta-compromisso com a Saúde do Amazonas” e disse da necessidade de uma intervenção imediata no setor. “Precisamos retomar imediatamente um compromisso de planejamento, de urgência, de emergência, pra resgatar o caos que existe hoje nas nossas unidades”, disse Eduardo.

No documento, estão, além dos pontos já mencionados: a atualização dos pagamentos atrasados de servidores em 60 dias, excluindo os supercontratos; a volta do ticket-alimentação dos profissionais da saúde, o pleno funcionamento do hospital da Zona Norte, a retomada de programas como Amigos da Saúde e de bolsas aos universitários que atuem no programa; a revisão das garantias de direitos de servidores em regime especial temporário que foram demitidos; e o cumprimento da lei de plano de cargos e salários dos servidores da saúde.

O presidente do Simeam, Mário Vianna, se disse empolgado com a afirmação do compromisso com o setor da saúde e disse que os dez pontos demonstram o conhecimento do candidato e de sua equipe técnica das demandas da saúde pública no estado. O sindicalista, porém destacou um ponto que diz ser fundamental para um dos maiores gargalos da saúde no Amazonas, o atendimento médico no interior.

“O gargalo da saúde no amazonas hoje é a saúde do interior. E por isso eu queria dar destaque ao item 10, que é o compromisso de regulamentar a carreira médica do estado, que é a emenda constitucional número 80, de 2013. Ela é fundamental para que nós possamos a ter médicos concursados que tenham uma carreira iniciada pelo interior, pra depois progressivamente ou dentro do interesse da saúde pública do estado, vir para a capital, como é a carreira dos juízes e dos militares também. Será realmente a redenção da saúde do interior do estado e com isso trazendo reflexos positivos para a capital, diminuindo a sobrecarga dos hospitais”, disse Vianna.

*Com informações da assessoria

Roberto Brasil